PUBLICIDADE

Exibição de "Elvis" gera 10 minutos de aplausos, recorde do Festival de Cannes

25 mai 2022 19h33
ver comentários
Publicidade
Foto: Divulgação/Warner Bros. / Pipoca Moderna

A première mundial de "Elvis", a cinebiografia do Rei do Rock dirigida por Baz Luhrman, registrou o recorde de tempo de aplausos do Festival de Cannes desta ano. A consagração iniciada durante a projeção dos créditos finais durou 10 minutos com o público aplaudindo em pé.

Em termos de comparação, o diretor David Cronenberg e o elenco de "Crimes of the Future" ficaram emocionados com a recepção de 6 minutos de aplausos dedicados a seu filme.

Em meio aos gritos de "Bravo!" da multidão, Baz Luhrmann se dirigiu emocionado ao público, dentro do Lumière Theatre, dizendo que a reação extrema de aprovação representava para ela "pequena epifania" porque "trinta anos atrás, minha esposa e eu fizemos um pequeno filme chamado 'Vem Dançar Comigo'" e o único distribuidor que lhe ofereceu espaço disse: "Esse é o pior filme que já vi e você arruinou a carreira de Pat" (Thomson, que ganhou postumamente como Melhor Atriz da Academia Australiana de Cinema).

Luhrmann continuou sua história, lembrando que na época "tinha cabelos muito compridos" e resolveu raspar a cabeça dizendo que "Essa coisa de cinema nunca vai dar certo". "Então, recebi um telefonema e era um francês… 'Olá, meu nome é Pierre Rissient, sou do Festival de Cannes e vimos seu filme, e gostaríamos de lhe oferecer uma exibição às 12 horas no Palais.'"

"Exibi meu filme neste Palais… e no final da apresentação eu lembro que um segurança se aproximou e me disse, 'Monsieur, a partir de hoje sua vida nunca mais será a mesma' e não foi."

"Vem Dançar Comigo" venceu um prêmio especial da juventude em Cannes, a primeira de muitas conquistas da produção, que lançou a carreira do cineasta australiano há exatamente 30 anos.

Ao fazer 'Elvis', Luhrmann imaginava que poderia voltar a Cannes, "mas então veio a covid e a filmagem foi suspensa, e achei isso nunca aconteceria, mas tivemos a bravura de Tom (Hanks) ao voltar [às filmagens após a doença], e a bravura deste elenco e desta equipe para enfrentar a covid e terminar este filme. E estamos de volta a Cannes. E ver esse lugar tão cheio de pessoas que amam filmes de todas as formas, diz muito mais sobre o que significa estar de volta, não só à Cannes, mas ao cinema. Por isso somos eternamente gratos, Cannes… Tudo o que posso dizer é merci beaucoup, merci beaucoup", ele encerrou.

O filme foi exibido em sessão de gala fora da competição. Mas nenhum título selecionado para a disputa da Palma de Ouro gerou igual comoção até o momento.

"Elvis" destaca Austin Butler ("Era uma Vez em… Hollywood") no papel do cantor, interpretando desde um jovem roqueiro da metade dos anos 1950 até o homem maduro em sua volta triunfal de 1968 e na fase final da carreira, nos megashows dos anos 1970. E a cereja em cima do bolo: em vez de dublar, ele canta mesmo as músicas que apresenta no filme.

O elenco também conta com o ator Tom Hanks ("Finch") bastante transformado como o coronel Tom Parker, empresário do Rei do Rock, além de Olivia DeJonge (a Ellie da série "The Society") no papel de Priscilla, a esposa do cantor, e Maggie Gyllenhaal (a Candy de "The Deuce") como Gladys, a mãe de Elvis.

A estreia nos cinemas brasileiros vai acontecer em 14 de julho - quatro semanas após o lançamento nos EUA.

Veja o trailer mais recente da produção abaixo.

Pipoca Moderna Pipoca Moderna
Publicidade
Publicidade