PUBLICIDADE

Confira filmes para ver online na Mostra de Cinema de SP

Festival exibirá 157 filmes da programação em plataformas digitais

20 out 2021 13h05
| atualizado às 13h06
ver comentários
Publicidade

Quer curtir a 45ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo sem sair de casa? Nesta edição, que acontece entre os dias 21 de outubro e 3 de novembro, o público terá acesso a 157 filmes da programação em plataformas digitais. Contando com as sessões presenciais, serão 264 títulos de mais de 50 países. 

'Pegando a estrada' será um dos longas exibidos na plataforma MostraPlay
'Pegando a estrada' será um dos longas exibidos na plataforma MostraPlay
Foto: Divulgação/Mostra

Na Mostra Play, site oficial do evento, o público poderá assistir a 129 títulos do catálogo. O ingresso individual para cada filme custa R$ 12,00 e pode ser comprado diariamente no site do evento. Há também três tipos de pacotes exclusivos que devem ser solicitados via e-mail (pacote_mostraplay@mostra.org). Já nas plataformas Itaú Cultural Play e Sesc Digital, os filmes disponíveis serão gratuitos.

Com tantas opções, fica difícil escolher o que assistir né? Por isso, o Terra selecionou sete filmes que você não pode deixar de ver. Confira a lista:

MURINA
Longa da croata Antoneta Alamat Kusijanovic foi o vencedor do prêmio Camera d’Or para melhor primeiro longa-metragem no Festival de Cannes. Na história, as tensões se acirram entre Julija, uma adolescente rebelde, e Ante, seu pai opressor, quando um velho amigo da família chega à casa de veraneio deles na Croácia. Filme será exibido na plataforma Mostra Play e nas salas de cinema de São Paulo.

'Murina' foi o vencedor do prêmio Camera d’Or para melhor primeiro longa-metragem em Cannes
'Murina' foi o vencedor do prêmio Camera d’Or para melhor primeiro longa-metragem em Cannes
Foto: Divulgação/Mostra

PEGANDO A ESTRADA
Neste filme do iraniano Panah Panahi, uma família caótica e afetuosa viaja por uma paisagem acidentada. No banco de trás, o pai parece estar com uma perna quebrada, mas ela está realmente quebrada? A mãe tenta rir ao mesmo tempo em que não consegue conter as lágrimas. O filho mais novo fica agitado no karaokê coreografado que fazem no carro. Todos eles estão preocupados com o cachorro doente e irritando uns aos outros. Apenas o misterioso irmão mais velho permanece quieto. Exibido na Quinzena de Realizadores do Festival de Cannes e no Festival de Londres.

AHED'S KNEE
Y, um cineasta israelense na casa dos 40 anos de idade, chega a um vilarejo isolado nos confins do deserto onde irá apresentar um de seus filmes. No local, encontra Yahalom, representante do Ministério da Cultura, e então começa a travar duas batalhas impossíveis: uma contra a morte da liberdade de expressão em seu país, e a outra, contra a morte de sua mãe. Longa de Nadav Lapid foi vencedor do Prêmio do Júri no Festival de Cannes.

Por 'A noite de fogo', a diretora Tatiana Huezo recebeu uma menção especial no Festival de Cannes
Por 'A noite de fogo', a diretora Tatiana Huezo recebeu uma menção especial no Festival de Cannes
Foto: Divulgação/Mostra

A NOITE DE FOGO
Em uma cidade isolada nas montanhas mexicanas, as meninas usam cortes de cabelo masculinos e têm esconderijos nos subterrâneos. Ana e suas duas melhores amigas ocupam as casas daqueles que fugiram e se vestem como mulheres adultas quando ninguém as observa. Enquanto isso, suas mães as treinam para fugir daqueles que as escravizam ou as transformam em fantasmas. Por este filme, a diretora mexicana-salvadorenha Tatiana Huezo recebeu uma menção especial da seção Um Certo Olhar no Festival de Cannes.

ZIRALDO - UMA OBRA QUE PEDE SOCORRO
Documentário de Guga Dannemann conta a história real de um Ziraldo que poucos conhecem. Um artista plástico e seu magnífico painel pintado em meados da ditadura militar na antiga casa de shows do Canecão, no Rio de Janeiro - uma obra que hoje encontra-se coberta por tijolos e tintas. Este filme é um solene adeus a um patrimônio que se julgava inexorável.

A atriz e diretora Charlotte Gainsbourg mostra sua relação com a mãe em 'Jane por Charlotte'
A atriz e diretora Charlotte Gainsbourg mostra sua relação com a mãe em 'Jane por Charlotte'
Foto: Divulgação/Mostra

JANE POR CHARLOTTE
Com o passar do tempo, a atriz e diretora Charlotte Gainsbourg começou a olhar para sua mãe, Jane Birkin, de uma forma que nunca havia feito e, assim, mãe e filha começam a ultrapassar uma ideia comum de reserva e discrição. Por meio das lentes da câmera, as duas se expõem, dão um passo para trás e abrem espaço para que a relação se desenvolva. Exibido nos festivais de Cannes, San Sebastián e Nova York.

BERGMAN ISLAND
Longa da diretora francesa Mia Hansen-Løve retrata um casal de cineastas que, em vias de começar a escrever seus novos filmes, se estabelece na ilha sueca de Fårö, onde o diretor Ingmar Bergman viveu e encontrou inspiração. À medida que seus respectivos roteiros avançam, eles entram em contato com as paisagens naturais do lugar, e enquanto ressurgem as lembranças de um primeiro amor, os limites entre ficção e realidade passam a se confundir, afastando os dois. Exibido no Festival de Cannes.

Fonte: Equipe portal
Publicidade
Publicidade