PUBLICIDADE

Cinemas recebem animação da Disney, Lady Gaga e candidato brasileiro ao Oscar

25 nov 2021 17h17
| atualizado às 18h02
ver comentários
Publicidade
Foto: Divulgação/Disney / Pipoca Moderna

Os cinemas renovam a programação com opções bem variadas nesta quinta-feira (25/11), com destaque para um desenho animado da Disney, a volta de Lady Gaga aos papéis dramáticos, uma comédia com Cacau Protásio e o candidato brasileiro a uma vaga no Oscar.

Entre as estreias de circuito limitado, ainda há filmes premiados em festivais importantes, como Gramado e Veneza, além de uma produção da Netflix. Confira os detalhes abaixo.

 
 
Encanto

 

Com distribuição mais ampla, "Encanto" é a segunda incursão animada da Disney pelo universo latino, após "Viva - A Vida é uma Festa" (Coco), em 2017. Concebida pelo compositor Lin-Manuel Miranda, gira em torno dos Madrigal, uma família extraordinária que mora numa casa mágica nas montanhas da Colômbia. Cada integrante da família é abençoada com um dom único, desde superforça até o poder de curar. Exceto Mirabel. E quando a magia começa a entrar em colapso, é justamente ela, a única Madrigal sem poderes sobrenaturais, que se torna a última esperança de seus parentes excepcionais.

Embora a perspectiva cultural latina ainda seja novidade para a Disney, o produto final é típico do estúdio: divertido, musical e lindamente animado.

A produção também confirma a supervalorização de Lin-Manuel Miranda em Hollywood. "Encanto" é o quarto filme com suas digitais em 2021 - após "Em um Bairro em Nova York", "Tick, Tick…Boom!" e outra animação, "Vivo: Um Amigo Show". Já a direção está a cargo de Byron Howard e Jared Bush, co-diretores de "Zootopia", em parceria com Charise Castro Smith - que faz sua estreia na função após uma carreira como roteirista de séries (de "Devious Maids" à "Maldição da Residência Hill").

 
 
Casa Gucci

 

O veterano cineasta Ridley Scott ("Gladiador") estreia no gênero "true crime", mas o resultado parece mais um melodrama de novela sobre o mundo dos ricos e famosos. "Casa Gucci" também oferece paralelos aos filmes de máfia, com luta fraticida pelo poder, traições, informantes policiais, assassinos profissionais e atores americanos forçando sotaque italiano. Apesar disso, é um filme sobre uma grife do mercado de luxo.

A produção é centrada no maior escândalo dos bastidores da grife Gucci, envolvendo Maurizio Gucci, vivido por Adam Driver ("Star Wars: A Ascensão Skywalker"), e sua esposa Patrizia Reggiani, personagem de Lady Gaga. Eles foram casados por 12 anos, entre 1973 e 1985, e tiveram duas filhas. Até o herdeiro milionário trocá-la por uma mulher mais nova - disse que ia viajar a negócios e nunca mais voltou. Como vingança, Patrizia encomendou o assassinato do ex-marido a um matador profissional.

O papel de Reggiani marca o primeiro projeto de Lady Gaga no cinema desde "Nasce Uma Estrela" (2018), que lhe rendeu uma indicação ao Oscar de Melhor Atriz - além da conquista do troféu de Melhor Canção Original por "Shallow". E, de forma impressionante, ela ofusca os colegas, que incluem Jeremy Irons ("Watchmen"), Al Pacino ("O Irlandês"), Salma Hayek ("Dupla Explosiva 2: E a Primeira-Dama do Crime") e um irreconhecível Jared Leto ("Esquadrão Suicida") careca. Sua performance marca de tal forma a produção que ameaça trazer o camp (o estilo cafona americano) de volta à moda.

 
 
Deserto Particular

 

Premiado no Festival de Veneza, "Deserto Particular" foi escolhido para tentar uma vaga na categoria de Melhor Filme Internacional no Oscar 2022.

O novo drama de Aly Muritiba ("Ferrugem") lida com aquilo que o diretor chama de "os afetos masculinos no Brasil contemporâneo" e traz Antonio Saboia ("Bacurau") como protagonista, no papel de um policial curitibano que se relaciona virtualmente com uma moradora do sertão da Bahia. Profissional exemplar, ele comete um erro e é afastado de sua função, colocando sua carreira e honra em risco. Não vendo mais sentido em continuar vivendo em Curitiba, ele parte em busca da namorada virtual, que desaparece misteriosamente, sendo surpreendido ao encontrar o personagem de Pedro Fasanaro ("Onde Nascem os Fortes").

Bastante aplaudido ao ser exibido em Veneza, o longa venceu o prêmio do público ao ser exibido na mostra paralela Venice Days e o recente Festival Mix Brasil em São Paulo.

 
 
A Sogra Perfeita

 

A nova comédia da diretora Cris D'Amato ("SOS Mulheres ao Mar") oferece protagonismo a Cacau Protásio, mais até que em "Amarração do Amor", lançado no começo do ano, e não lhe falta carisma para brilhar fora da turma do "Vai que Cola". Com humor simples, mas eficaz, Protásio vive Neide, dona de um salão de beleza de periferia, que desenvolve um plano para tirar o filho adulto folgado (Luis Navarro) de sua casa.

Como uma mistura de cupido e pigmalião, ela consegue transformar uma nova e ingênua funcionária (Polliana Aleixo), recém-chegada do interior, na mulher da vida do rapaz, até que um mal-entendido muda sua disposição. O ponto alto é ver a atriz viver uma mulher empoderada e dona de si, após ser estereotipada como doméstica em outras produções. Pena a participação "especial" de Rodrigo Sant'anna como um gay muito estereotipado ir na contramão desse tom progressista.

 
 
O Novelo

 

Vencedor do Prêmio do Público e de Melhor Ator (Nando Cunha) no Festival de Gramado deste ano, o primeiro longa de Cláudia Pinheiro acompanha cinco irmãos que mal lembram do pai e perderam a mãe cedo, transformando o mais velho num pai substituto. Já adultos, recebem a notícia de que um homem em coma numa UTI pode ser seu pai desaparecido. Reunidos na sala de espera do Hospital, eles mergulham em seus conflitos e memórias, enquanto passam o tempo fazendo tricô aprendido na infância. E esta é a única tradição que os une, já que se revelam completamente diferentes.

Adaptação da peça homônima de Nanna De Castro, "O Novelo" usa linguagem cinematográfica para revelar a história de cada um, transformando cada fio de trajetória em reflexões sobre o papel do homem no mundo contemporâneo.

 
 
Imperdoável

 

Neste lançamento da Netflix que chega primeiro aos cinemas, a estrela americana Sandra Bullock ("Gravidade") vive um melodrama "imperdoável", segundo as críticas impiedosas da imprensa norte-americana, que lhe deram apenas 39% de aprovação no Rotten Tomatoes. A história é remake de uma minissérie britânica ("Unforgiven") de 2019, e a necessidade de refilmá-la leva a questionar se a distância de dois anos foi uma enormidade para o público esquecê-la.

Num papel que lembra o de Sônia Braga na novela "Dancing Days", Sandra Bullock sai da prisão, após cumprir pena de 20 anos por homicídio, mas tem dificuldades em se reintegrar a uma sociedade que se recusa a perdoar seu passado. Julgada por quase todos à sua volta, a protagonista se senta sozinha e desamparada, e sua única esperança de redenção é reencontrar a irmã mais nova, de quem foi forçada a se separar ao ser trancafiada na prisão. Só que o casal que tem a guarda da menina, vivido por Vincent D'Onofrio ("Demolidor") e Viola Davis ("O Esquadrão Suicida"), não está disposto a deixar a criminosa entrar em suas vidas.

 
 
Madre

 

Drama espanhol premiado de 2019, "Madre" acompanha o trauma causado pelo desaparecimento do filho da protagonista. Ele tinha seis anos de idade, quando, em uma ligação, disse que estava perdido em uma praia na França e não conseguia encontrar o seu pai. Dez anos depois, Elena mora nesta mesma praia, onde gerencia um restaurante e está finalmente se recuperando da tragédia, quando conhece um adolescente francês que a lembra muito o filho. Os dois embarcam em uma estranha relação, em meio a muita desconfiança.

Intérprete da mãe do título, Marta Nieto conquistou o troféu de Melhor Atriz da mostra Horizontes no Festival de Veneza.

 
 
Meu Querido Supermercado

 
Cravos

 

A programação se completa com dois documentários brasileiros, que compartilham um detalhe em comum. Tali Yankelevich, que assina a direção de "Meu Querido Supermercado", sobre o cotidiano de funcionários de um supermercado, editou e roteirizou "Cravos", que conta a história de três artistas da família Cravo.

Realizado em 2019, "Meu Querido Supermercado" foi o primeiro longa dirigido por Yankelevich e acabou premiado nos EUA, no Indie Memphis Film Festival.

"Cravos" foi produzido um ano antes, com direção de Marco Del Fiol, e centra sua narrativa no fotógrafo Christian Cravo em viagem pela África, enquanto vive o luto pela morte do pai, Cravo Neto, ícone da fotografia brasileira, e desavenças com o avô, Cravo Junior, mestre da escultura modernista.

Pipoca Moderna Pipoca Moderna
Publicidade
Publicidade