0

X-Men: Fênix Negra será sombrio e cósmico, diz diretor

Atrizes Sophie Turner e Jessica Chastain e o diretor Simon Kinberg dão detalhes do próximo filme do grupo de mutantes

7 dez 2018
20h47
atualizado em 8/12/2018 às 11h24
  • separator
  • 0
  • comentários

Faltam mais de 180 dias para a estreia de X-Men: Fênix Negra, mas os fãs do grupo de mutantes puderam ter um gostinho de como será o filme. Isso porque as 3.500 pessoas presentes no painel da Fox Film na Comic Con Experience (CCXP) tiveram acesso a uma cena de 15 minutos do longa-metragem. Além desse acesso privilegiado, o público pôde ver um bate-papo entre a atriz Sophie Turner, que interpreta Jean Grey na saga X-Men, o diretor Simon Kinberg e a atriz Jessica Chastain.

Com roteiro inspirado na saga dos quadrinhos “X-Men: Fênix Negra”, o filme da Fox tem data prevista de estreia para junho de 2019. A história gira em torno da mutante Jean Grey, que assume a identidade da Fênix Negra, atingindo o pico de seus poderes e, ao mesmo tempo se tornando uma ameaça ao planeta Terra. “A minha personagem descobre a dor e a força cósmica que ela tem dentro de si neste novo filme”, afirma Turner. “Ela evoluiu muito e está totalmente diferente dos outros filmes, mais confusa e se sentindo deslocada.”

A atriz Sophie Turner, do filme X-Men: Fênix Negra, na CCXP18
A atriz Sophie Turner, do filme X-Men: Fênix Negra, na CCXP18
Foto: Marcelo Fonseca / Estadão

Turner também diz como foi viver a Fênix Negra, uma das personagens mais fortes de todo o universo dos quadrinhos. “Me senti muito poderosa a interpretando, foi muito desafiador, foi um processo muito interessante”, diz. O que mais a intrigou foi o novo lado de Jean Grey, mais sombrio e misterioso. “Eu fiquei muito impressionada e interessada no novo lado da Jean, muito atormentado e fora de si.” Entender a dinâmica da personagem, para ela, a fez evoluir como atriz e pessoa.

O lado mais sombrio de Jean Grey promete dar um tom mais pesado ao próximo filme da saga X-Men, de acordo com o diretor Simon Kinberg. “É um filme mais emocional, com muitas cenas dramáticas e com um tom místico”, diz. “É um Logan misturado com um filme espacial”, brinca. Segundo ele, X-Men: Fênix Negra terá muitos elementos cósmicos, como personagens de fora da Terra e cenas situadas no espaço sideral.

Kinberg também comentou que o filme pode ter relação com o Universo Cinematográfico da Marvel (MCU, em inglês). “Tenho adorado o trabalho do Kevin Feige (presidente da Marvel Studios) e da Marvel e , sim, há uma conexão entre Fênix Negra e o MCU”, afirma. Segundo o diretor, o reinício da linha temporal da saga X-Men, após o longa-metragem Dias de Um Futuro Esquecido, não só possibilitou que o arco de Jean Grey pudesse ganhar protagonismo, como também criar laços entre os mutantes e o restante dos heróis da Marvel.

A atriz Jessica Chastain, do filme X-Men: Fênix Negra, na CCXP18
A atriz Jessica Chastain, do filme X-Men: Fênix Negra, na CCXP18
Foto: Marcelo Fonseca / Estadão

Mistério

A atriz Jessica Chastain, que esteve no painel da Fox Film na CCXP, ainda não teve o seu papel no novo filme dos X-Men revelado. Embora ainda em segredo, Jessica compartilhou algumas dicas com os fãs. “Tem muito mistério em cima da minha personagem, mas posso dizer que ela é forte e encoraja Jean a abraçar o seu poder”, afirma. “Ah, e eu brigo com todos os mutantes no filme”, brinca.

Sobre a relação entre sua personagem e Jean Grey, Chastain comenta que ambas se estranham muito durante o longa-metragem. “Nossas personagens têm alguns desentendimentos e as coisas ficaram meio violentas”, afirma. “Isso porque cada uma fica tentando convencer a outra a fazer as coisas do seu próprio jeito.”

O grande barato do filme, segundo Chastain, está no empoderamento feminino. “Sempre fui muito fã das personagens femininas de X-Men, sempre gostei de ver as mulheres chutando traseiros”, afirma. “Acho que esse filme entrega isso, mostra o poder das mulheres, gosto muito disso.”

Veja também:

 

Fonte: Equipe portal
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade