PUBLICIDADE

Diretor de 'Gatsby' rebate críticas e diz que espera público no cinema

15 mai 2013 11h40
| atualizado às 23h52
ver comentários
Publicidade
Cannes: cineasta rebate críticas a "O Grande Gatsby":

O diretor australiano Baz Luhrmann rebateu as críticas norte-americanas de sua adaptação para o cinema do romance O Grande Gatsby, que foi exibido nesta quarta-feira (15) no Festival de Cannes em 3D, ressaltando que espera seu público nos cinemas.

"Claro que existem críticas. Não devemos nunca aceitar elas. Quando Fitzgerald escreveu este livro, foi tratado como palhaço", declarou em uma coletiva de imprensa, lembrando que também não foi recebido de forma unânime por seus sucessos Moulin Rouge e Romeu e Julieta.

Baz Luhrmann ressaltou que o que importa é que filme seja visto pelas pessoas
Baz Luhrmann ressaltou que o que importa é que filme seja visto pelas pessoas
Foto: Getty Images

"Quero que as pessoas assistam ao meu filme, isso é o que importa", disse, cercado pelos principais atores do filme, incluindo Leonardo DiCaprio, que encarna com sensibilidade o personagem de Gatsby.

O filme estreou muito bem no primeiro fim de semana nas salas de cinema americanas, com mais de US$ 50 milhões em receita.

Como que em resposta àqueles que não tiveram a impressão de reconhecer o espírito do clássico americano em um filme de cores deslumbrantes, festas selvagens e hip hop iconoclasta, apesar da equipe ter insistido no trabalho de pesquisa realizado sobre o livro.

"Em Princeton, fomos consultar os manuscritos originais, como faria uma trupe de teatro", contou o diretor. "Nós tentamos transmitir a poesia do texto em todos os momentos", assegurou. "Leonardo muitas vezes perguntou se estávamos à altura do romance, o que era a nossa principal preocupação".

"Baz me deu seis livros escritos por Fitzgerald para que eu lesse, conversamos com estudiosos", acrescentou Carey Mulligan, a Daisy que assombra todos os sonhos de Gatsby.

"Ele não tem medo de assumir um clássico, seja Fitzgerald ou Shakespeare, e isso é muito arriscado", disse Leonardo DiCaprio, que insistiu na rica interpretação do elegante livro escrito há 90 anos.

DiCaprio, fascinado por "um personagem trágico, que acaba por perder a sua identidade", sabia que não podia deixar passar o papel quando releu o clássico pela primeira vez desde a adolescência.

Trailer de O Grande Gatsby:

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
Publicidade
Publicidade