0

Vai que Cola 2 - O Começo é a maior estreia da semana

Divaldo - O Mensageiro da Paz também é destaque.

12 set 2019
09h50
  • separator
  • 0
  • comentários

Exibido em 571 cinemas, Vai que Cola 2 - O Começo é a maior estreia dessa semana. Muito antes de socializarem quase todos os dias na pensão da Dona Jô (Catarina Abdalla), Jéssica (Samantha Schmütz), Ferdinando (Marcus Majella), Máicol (Emiliano D'Ávila) sequer se conheciam. Mas Terezinha (Cacau Protásio) decide organizar uma grande feijoada no Morro do Cerol, todos eles se encontram pela primeira vez, da maneira mais inusitada possível.

Foto: AdoroCinema / AdoroCinema

Em Divaldo - O Mensageiro da Paz, convivendo com a mediunidade desde os quatro anos, Divaldo (Bruno Garcia) era rejeitado pelas outras crianças e reprimido pelo pai. Ao completar 17 anos, o jovem decide usar seu dom para ajudar as pessoas e se muda para Salvador com o apoio da mãe. Sob a orientação de sua guia espiritual, Joanna de Ângelis (Regiane Alves), ele se torna um dos médiuns mais importantes de todos os tempos. Marcos Veras, Guilherme Lobo, Caco Monteiro e Bruno Suzano completam o elenco.

Para informações sobre os horários das sessões, acesse nosso guia de programação.

Confira abaixo os trailers, críticas e a opinião da imprensa sobre os filmes que estreiam nesta semana.

Vai que Cola 2 - O Começo

Leia a opinião da imprensa.

Divaldo - O Mensageiro da Paz

"[...] Divaldo é um filme que merece elogios pela forma como é construído, mais valorizando a compreensão do espectador acerca da doutrina espírita do que propriamente qualquer ambição em louvar ou mesmo impôr uma filosofia". Leia a crítica completa.

Rainha de Copas

"[...] Rainha de Copas se encerra da maneira cruel já sugerida na cena inicial, em que o instinto de preservação de Anna — e certamente a do ser humano, de modo geral — prevalece e a torna capaz de fazer coisas que ela mesma julgava impensáveis até então".  Leia a crítica completa e a opinião da imprensa.

Legalidade

"Diante de tantos problemas em sua área ficcional, o que segura Legalidade é seu caráter histórico. [...] Dividido em dois setores praticamente iguais, Legalidade é um filme bipolar que mostra competência ao retratar o que de fato aconteceu e desleixo quando precisa criar a partir disto". Leia a crítica completa.

Adeus à Noite

"Chega a ser surpreendente que uma produção deste porte possua falhas de execução tão graves: a direção de fotografia executa movimentos de câmera truncados; a fotografia em interiores, com luz de lâmpada, é incrivelmente pobre...". Leia a crítica completa e a opinião da imprensa.

Marés

"[...] Marés é conduzido como um sensível estudo de personagem, coroado por uma atuação excelente de Lourinelson Vladmir. O ator é muito seguro em suas expressões, construindo uma evolução gradual e verossímil ao personagem". Leia a crítica completa.

Quem Você Pensa que Sou

"Ao final, não sabemos exatamente o que esta mulher viveu, nem podemos distinguir os fatos dos delírios de uma personagem que projeta no ser amado o desejo de juventude eterna. Mas não seria todo amor, em última instância, uma forma de idealização de si e do outro?". Leia a crítica completa e a opinião da imprensa.

Tsé

"Havia diversas maneiras cinematográficas de representar a dor daquela avó [...] Mas pelo caráter íntimo e pelo afeto evidente entre todos os membros dessa família, o documentário pode despertar fácil identificação com o público, especialmente para os espectadores descendentes de imigrantes". Leia a crítica completa.

O Fim da Viagem, o Começo de Tudo

"O Fim da Viagem, o Começo de Tudo é eficiente em imaginar os conflitos de uma jovem mulher de passagem pela Ásia Central, algumas das dificuldades que isso acarreta, e, superficialmente, suscitar um debate sobre a sociedade extremamente machista da região...". Leia a crítica completa.

Abigail e a Cidade Proibida

"Abigail e a Cidade Proibida encontra seu desfecho dentro daquilo que já se espera, com base nos acontecimentos prévios, exibindo de maneira ainda mais recorrentes os problemas citados anteriormente, e mostrando que, apesar de um começo despretensioso com vislumbres de inovação, não consegue se sustentar dentro de sua própria ambição". Leia a crítica completa e a opinião da imprensa.

Peterloo

Leia a opinião da imprensa.

A Música do Tempo - Do Sonho do Império ao Império do Sonho

Neste documentário, a emoção, memórias e as novas perspectivas de futuro se conectam com as músicas do concerto "Do Sonho do Império ao Império do Sonho", inspirado no mito do quinto império português. A trilha sonora vai da corte de D. Manuel à religião do Tambor de Mina do Maranhão. A obra inclui depoimentos e imagens da visita do grupo a Roberto de Regina, criador do museu dedicado a arte barroca e renascentista.

AdoroCinema
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade