0

SXSW 2018: "Esse talvez seja o maior ataque de ansiedade que tive na vida", diz Steven Spielberg na estreia mundial de Jogador Nº 1

Cineasta apareceu de surpresa no festival texano e ainda deu dica de "como" assistir ao filme.

12 mar 2018
18h30
atualizado em 13/3/2018 às 18h06
  • separator
  • comentários

Ele tem mais de 50 anos de carreira, três Oscars na estante de casa, estabeleceu parâmetros para a cultura pop com o lançamento de filmes como E.T. - O Extraterrestre, Tubarão, Jurassic Park e Indiana Jones e ainda assim não consegue evitar a ansiedade de uma pré-estreia.

Foto: Getty Images / AdoroCinema

Steven Spielberg apareceu de surpresa para a primeira exibição pública (igualmente surpresa) de seu mais novo filme, Jogador Nº1, neste domingo no festival South by South (SXSW), e confessou, depois da sessão: "Esse talvez seja o maior ataque de ansiedade que eu tive na vida". Para explicar: "Quando eu faço um filme em que dirijo por trás das câmeras, eu me sinto plenamente no controle", disse, citando títulos como The Post - A Guerra Secreta e Ponte dos Espiões como exemplo.



"Mas quando eu decido fazer um filme sentado ao lado da audiência, ao lado de vocês, significa que eu estou fazendo o filme para vocês. E a reação de vocês é tudo", completou, depois de a plateia ter ido à loucura com Ready Player 1 (no original).

Spielberg, mesmo, foi ovacionado - como não poderia deixar de ser - quando subiu ao palco do Paramount Theater lotado em seus quase 1.300 lugares para prometer "um filme": "Um filme que tem que ser visto na tela grande" e brincou: "E eu me pergunto se essa é uma tela grande o suficiente".

O experiente realizador deu até uma dica (anote!) de como assistir ao filme: "Lembrem-se apenas de uma coisa: As laterais [do quadro] contém as referências culturais. Se você focar no meio, vai acompanhar a história. Se ficar nas laterais, vai perder o fio".



De fato, baseado no livro homônimo de Ernest Cline (coautor do roteiro), Jogador Nº1 é uma sopa de easter eggs da cultura pop. Inclusive, pontuada por referências ao próprio trabalho de Spielberg. Inclusive (parte 2), com elementos que nem ele sabia que estariam presentes no filme. "Que, porr@ é aquela, é um Gremlin?!", foi a pergunta que fez para a equipe da Industrial Light & Magic quando estava montando o filme, confessou.

Cline, o corroteirista Zak Penn, e os atores Ben Mendelsohn, Olivia Cooke, Lena Waithe, Win Morisaki e Philip Zhao, além do protagonista, Tye Sheridan, que é da cidade de Austin, onde o festival acontece, estiveram presentes na sessão. "Foram as duas melhores horas da minha vida inteira", declarou o ator "anfitrião". "Exceto pelo momento em que o filme parou e o som não não estava funcionando, aquilo foi meio que um saco", brincou Sheridan a respeito de uma falha técnica que interrompeu a sessão.

Depois de cerca de 1h30 de projeção, o áudio "estourou", as caixas de som ficaram mudas e a equipe técnica demorou por volta de 10 minutos (e duas tentativas) para que tudo voltasse ao normal. A essa altura, a plateia já estava ganha. E, ao invés de reclamar, usaram a boca para simular os efeitos sonoros de uma cena de batalha.

Jogador Nº1 estreia em 29 de março no Brasil.



AdoroCinema

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade