0

Star Trek: 5 coisas que você precisa saber para ver Picard

Patrick Stewart retorna como o ex-capitão da Enterprise 20 anos depois.

25 jan 2020
13h53
atualizado em 29/1/2020 às 14h11
  • separator
  • 0
  • comentários

O capitão Jean-Luc Picard está de volta às telinhas na nova série do Amazon Prime Video, Star Trek: Picard. Sir Patrick Stewart retorna ao papel que assumiu por sete temporadas em Jornada nas Estrelas: A Nova Geração e quatro filmes para uma nova aventura. Ex-Almirante da Frota Estelar, ele agora cuida de seu vinhedo na França e está prestes a receber uma visita inusitada da misteriosa Dahj (Isa Briones), que tem uma conexão desconhecida com seu passado. Sentiu o suspense, né?

Foto: AdoroCinema / AdoroCinema

Repleta de nostalgia, a produção conta uma série de personagens novos — vividos por Santiago Cabrera, Michelle Hurd, Alison Pill, Harry Treadaway e Evan Evagora — e também tem as participações especiais de alguns favoritos do público, como comandante Will Riker (Jonathan Frakes), Deanna Troi (Marina Sirtis), Data (Brent Spiner) e Sete de Nove (Jeri Ryan). Mas atenção: a produção bebe de fontes de A Nova Geração, Nêmesis, Voyager e até Star Trek dirigido por J.J. Abrams.

Tanto para os fãs de carteirinha da franquia Jornada nas Estrelas, quanto para os recém chegados, o AdoroCinema resolveu selecionar cinco coisas que você precisa saber — ou lembrar — para assistir à Star Trek: Picard. Segura a vontade de dar o play e se liga nessa lista!

Linha temporal


A primeira coisa a se saber é que a nova série é uma sequência de Star Trek: The Next Generation (no original), ambientada 20 anos após os eventos de Jornada nas Estrelas: Nêmesis (2002). A última vez que o personagem foi visto nas telonas, ele enfrentou um clone seu, interpretado por Tom Hardy, criado pelo Império Romulano. De luto pela morte de Data, que se sacrificou para salvá-lo, Picard deixava a Enterprise para resolver questões diplomáticas com os Romulanos, enquanto William Riker se tornava Capitão de sua própria nave.

Romulanos


Grande antagonistas de A Nova Geração, tendo um longo e complicado relacionamento com o ex-capitão da Enterprise, os Romulanos também darão as caras em Picard. No canon de Jornada nas Estrelas, a raça alienígena se separou da sociedade Vulcana há milhares de anos e fundou uma civilização separada. Eles passaram a controlar uma parte da galáxia com seu Império, sempre em oposição à Federação. Um de seus objetivos como capitão da Enterprise era buscar uma paz entre o Império Romulano e a Federação.

Inclusive, a destruição do planeta Romulus, visto em Star Trek de 2009, dirigido por J.J. Abrams, também tem uma importância maior para a nova série. No longa foi revelado que o Spock de Leonard Nimoy falhou em salvar o planeta natal dos Romulanos de uma supernova anos depois dos eventos de Nêmesis. Descobriremos que este é um dos motivos que levou Picard a deixar a Starfleet (no original).

Star Trek: Série de Picard será influenciada por trilogia estrelada por Chris Pine

Agora, a raça se divide entre "pró-Terra" e "anti-Terra". Existem alguns romulanos que são claramente gratos à Terra por algum tipo de refúgio e querem viver pacificamente entre os humanos. Porém, na maioria das vezes, os romulanos são muito anti-humanos e anti-Terra, buscando motivação na destruição do seu planeta natal. Ou seja, podemos esperar que eles sigam antagonistas incertos.

Vinhedo


A série traz Jean-Luc Picard em sua aposentadoria da Frota Estelar, cuidando do vinhedo de sua família na França. Vale notar que o local foi explorado em diversos episódios da série de TV. Após um encontro angustiante com os Borg, por exemplo, Picard voltou para casa no episódio da quarta temporada, intitulado "Family". O capítulo mostra o personagem se concentrando no seu irmão mais velho e, mais importante, com sua própria humanidade. A vinícola representaria as raízes de Picard na Terra. Portanto, não é de surpreender que seja lá que ele se encontraria depois de deixar sua carreira para trás.

Já o episódio final da série de TV, "All Good Things..." mostrou Picard saltando pelo tempo enquanto demonstrava ao onipotente Q (John De Lancie) o potencial da raça humana. Durante as viagens por diferentes épocas, ele visita um período cerca de 20 anos no futuro e vê a si mesmo, mais velho, em uma vida tranquila, cuidando de sua vinícola na França.

Em Star Trek: Picard, o protagonista não faz mais parte da Frota Estelar, portanto, apesar de viver uma vida tranquila, não possui os mesmos direitos e benefícios de um Almirante e precisa, inclusive, pedir autorização para usar uma nave estelar ou mesmo deixar a Terra. O mais curioso são as modernas tecnologias mostradas: tem até táxi espacial!

Borgs


Outros antagonistas famosos de Jornada nas Estrelas: A Nova Geração que devem ser lembrados são os Borgs. Criaturas cibernéticas que querem nada mais do que conquistar e assimilar todas as culturas e formas de vida que encontrarem. Eles pensam e agem de maneira uniforme, como uma colmeia, e seus cativos se tornam parte da "Coletividade". Sua frase de efeito é "Resistir é inútil" e suas naves espaciais são famosamente em forma de cubo.

Vale lembrar que, em um episódio duplo entre a terceira e quarta temporadas de A Nova Geração, "The Best of Both Worlds", Picard é assimilado pelos Borg e se torna uma criatura conhecida como Locutus of Borg. Ele, então, compartilha toda a informação da Frota Estelar com os inimigos, e a tripulação da Enterprise perde seu símbolo de liderança. Foi uma experiência incrivelmente traumática para Jean-Luc e transformou brevemente o famoso homem de mente aberta em um fanático anti-Borg, quando liberto.

Star Trek: 10 momentos marcantes de Picard

Esse fato fez com que A Nova Geração — e posteriormente Star Trek: Voyager — explorasse o que aconteceria aos membros libertados do coletivo Borg. Como alguém recupera sua individualidade? Tanto Hugh (Jonathan Del Arco) de A Nova Geração, no episódio da quinta temporada, "I, Borg", quanto a ex-Borg Sete de Nove da Voyager (Jeri Ryan) passaram por isso e terão papéis a desempenhar em Star Trek: Picard.

Androides


A Nova Geração usou os Borg para acender debates sobre humanidade, individualidade e quais criaturas merecem sua própria dignidade e nosso respeito. Além disso, a série também explorou os androides da mesma forma, fato que reverbera no enredo de Picard.

Data e seu irmão gêmeo do mal, Lore, foram criados pelo doutor Noonien Soong — todos os três interpretados por Brent Spiner — e eram criaturas sintéticas com inteligência artificial altamente avançada. A série original explorou a busca contínua de Data para se tornar humano, e o apoio de Picard a esse desejo, especialmente no episódio do programa: "The Measure of a Man", da segunda temporada. Nesse capítulo, o Capitão defende o direito de Data à sua própria autonomia contra um cientista cibernético ansioso Bruce Maddox (Brian Brophy) do Daystrom Institute, que queria desmontar Data e descobrir o que o fazia funcionar. Embora Maddox tenha perdido o caso, ele e Data permaneceram em contato e se tornaram amigos. Há diversos episódios que retratam a busca do androide por essa humanidade e sua relação com outros robôs. No filme Nêmesis, por exemplo, Data descobre uma versão mais primitiva de si mesmo chamada B-4 e copia algumas de suas memórias principais nesse corpo antes de morrer.

Alguns desses elementos serão explorados na série, então nunca é demais ficar por dentro do assunto. Com episódios semanais, Star Trek: Picard está disponível no Amazon Prime Video a partir de 24 de janeiro e agora você já está pronto para assistir!

Não é assinante do Amazon Prime Video ainda? Pode ficar tranquilo! O serviço de streaming oferece 30 dias grátis para quem quiser experimentar. Agora você não tem mais desculpas, só falta fazer o seu cadastro e marcar presença no seu encontro semanal com o grande capitão Jean-Luc Picard! E, como diria o próprio: Engage!

AdoroCinema
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade