1 evento ao vivo

Stan Lee processa ex-empresário por caso de roubo de sangue

De acordo com a ação judicial movida pelo famoso quadrinista, Jerardo Olivarez também teria furtado milhares de dólares.

16 abr 2018
11h17
atualizado às 12h01
  • separator
  • comentários

Stan Lee pode não ter sido vítima de manipulação por parte de seus associados mais próximos e de sua filha como reportou o The Hollywood Reporter - periódico que corre risco de ser processado pelo quadrinista por propagar fake news de acordo com o fundador do império da Marvel -, mas isso não quer dizer que ele não irá aos tribunais por causa de uma massiva ação judicial. Segundo informa a Entertainment Weekly, Lee moveu um processo contra Jerardo Olivarez, seu ex-empresário, que não só teria furtado seu dinheiro, como também teria sido o responsável pelo bizarro caso do roubo de sangue.

Foto: AdoroCinema / AdoroCinema

No início do mês, o tabloide TMZ divulgou a notícia de que Lee teria sido vítima de um esquema para lá de insólito, descrito como diabólico e macabro pelo quadrinista no texto da acusação: seu sangue teria sido roubado para a fabricação de canetas de colecionador. Nas palavras de Lee, o autor tornou-se vítima de "empresários inescrupulosos, bajuladores e oportunistas" que se aproveitaram de seu "estado psicológico fragilizado" após o falecimento de sua mulher, Joan, no ano passado. Olivarez, um destes "oportunistas", criou, de acordo com Lee, uma instituição de caridade chamada Hands of Respect para desviar o dinheiro do autor - sem contar, é claro, com supracitado caso do sangue.

Olivarez, que está sendo acusado de fraude, abuso financeiro de idosos e falsidade ideológica, entre outros crimes por Lee, ainda não se pronunciou sobre as denúncias; no entanto, o ex-agente e empresário do quadrinista afirmou anteriormente que não fez nada contra o quadrinista e que todas as ações que tomou foram em direção à manutenção dos interesses de seu ex-empregador. Por outro lado, Lee acusa Olivarez de ter roubado mais de US$ 4,6 milhões da conta bancária do escritor, além de ter adquirido um apartamento no valor de US$ 850 mil ilegalmente.

AdoroCinema

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade