0

Simon Pegg diz que Star Trek: Sem Fronteiras terá continuação — sem Quentin Tarantino

Tragédia e trauma da morte de Anton Yelchin tornou "inimaginável" o pronto retorno da franquia espacial.

17 abr 2018
19h02
  • separator
  • comentários

Simon Pegg é bem mais que o alívio cômico de Star Trek interpretando Scotty. O comediante britânico roteiriza a nova franquia baseada na obra de Gene Roddenberry — o que torna suas informações sobre os filmes privilegiadas. Portanto, pode anotar: vem aí uma sequência de Star Trek: Sem Fronteiras.

Foto: AdoroCinema / AdoroCinema

"Sei que faremos mais um. Eu adoraria — eu amo esses caras", disse ele, revelando um sentimento que se conecta perfeitamente com a ressalva que justifica a demora em anunciar a continuação da franquia espaial: "Claro que é difícil, pois perdemos Anton [Yelchin] e seguir sem ele ainda soa inimaginável."


Tarantino

No início do mês, Simon Pegg havia dito que duvida da surpreendente notícia de que Quentin Tarantino realizaria um novo Star Trek com J.J. Abrams. Em primeiro lugar, porque o envolvimento do cineasta em Once Upon a Time in Hollywood impede que ele dirija a franquia em um tempo razoável para a Paramount, de "2 a 3 anos".

Em segundo, porque o próprio Simon Pegg está escrevendo o roteiro do quarto filme da nova franquia Star Trek, e novamente com Doug Jung: "Havia um roteiro sendo escrito antes de Quentin Tarantino trazer essa ideia de um filme em potencial. Então, eu acho que eles estão desenvolvendo mais de um", disse ele, ponderando que, assim como sua declaração é uma conjectura, as notícias que confirmam o Star Trek de Tarantino soam precipitadas.

Star Trek voltou aos cinemas em 2009, faturando US$ 385 milhões e sendo um sucesso de crítica. Além da Escuridão - Star Trek (2013) foi ainda melhor e arrecadou US$ 467 milhões. O terceiro capítulo da franquia foi um passo atrás: US$ 343 milhões e recepção menos entusiasmada.

AdoroCinema

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade