0

PF 2: produtores buscam ator para interpretar Sérgio Cabral

Político carioca foi preso durante a Operação Lava Jato e segue encarcerado em um presídio do Rio de Janeiro.

6 dez 2017
14h27
atualizado às 14h56
  • separator
  • comentários

A sequência de Polícia Federal - A Lei é Para Todos, filme brasileiro campeão de público em 2017, já está mais do que garantida. Mas antes de entrar em produção, a continuação do thriller político de Marcelo Antunez precisa encontrar o ator certo para interpretar o antagonista do longa: o corrupto ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB), preso durante a Operação Calicute, desdobramento da Lava-Jato.

O produtor Tomislav Blazic diz não estar preocupado com semelhanças físicas. De acordo com ele, a intenção é encontrar um "bom ator" que possa dar vida ao controverso político.
O produtor Tomislav Blazic diz não estar preocupado com semelhanças físicas. De acordo com ele, a intenção é encontrar um "bom ator" que possa dar vida ao controverso político.
Foto: AdoroCinema / AdoroCinema

Segundo informa o periódico carioca O Globo , Tomislav Blazic, produtor responsável pela trilogia, não está preocupado com semelhanças físicas. De acordo com ele, a intenção é encontrar um "bom ator" que possa dar vida ao controverso político. Encarcerado no último mês de novembro, Cabral é acusado de ser o chefe de uma quadrilha que teria desviado mais de R$ 220 milhões dos cofres públicos do estado. O ex-governador também ficou conhecido pelo polêmico caso da "Farra dos Guardanapos", quando ele e alguns de seus secretários e assessores realizaram uma verdadeira festa em Paris para comemorar, antecipadamente, a escolha da Cidade Maravilhosa como sede das Olimpíadas.

Ainda de acordo com o jornal, os testes para encontrar Adriana Ancelmo, mulher de Cabral e também alvo da mesma operação que prendeu seu marido, devem começar assim que o intérprete do ex-governador for encontrado. Polícia Federal 2 deve começar a ser rodado nos próximos meses, objetivando um lançamento no mês de setembro de 2018. Maiores informações sobre o projeto ainda não foram divulgadas.

AdoroCinema

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade