2 eventos ao vivo

Petrobras corta patrocínio a cinco festivais de cinema

Mais um duro golpe para a sétima arte nacional.

15 abr 2019
15h14
atualizado às 15h40
  • separator
  • comentários

Para além de compartilharem um compromisso direto com a sétima arte no Brasil, exibindo alguns dos melhores e mais relevantes filmes produzidos anualmente no âmbito nacional e internacional, mostras como o Festival do Rio, a Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, o AnimaMundi, o Festival de Brasília do Cinema Brasileiro e o Festival de Cinema de Vitória também eram unidos pelo patrocínio da Petrobras — até agora. De acordo com a CBN, a estatal, em um regime intenso de corte de gastos, decidiu suspender o financiamento de 13 históricos projetos culturais do cenário artístico nacional.

Foto: AdoroCinema / AdoroCinema

Além das perdas no universo dos festivais cinematográficos, o CineArte, sala de cinema fomentada pela Petrobras, e a Sessão Vitrine, espaço de exibição dedicado à produção independente brasileira, também sofrerão os efeitos da redução de despesas. As outras instituições e eventos culturais afetados pela nova diretiva da estatal são o Prêmio da Música Brasileira, A Casa do Choro do Rio de Janeiro, o Clube do Choro de Brasília, o Teatro Poeira, o Festival Porto Alegre em Cena e o Festival de Curitiba.

A mais nova contenção de dispêndios — ao menos em relação à sétima arte, que sofre um duro golpe com as medidas de austeridade que serão impostas às principais mostras brasileiras, que podem ser descontinuadas como consequência do atual estado das coisas — vem na esteira do imbróglio envolvendo a atuação da ANCINE (Agência Nacional de Cinema), cujos repasses podem ser congelados caso a agência governamental não apresente um plano de reavaliação dos financiamentos passados.

Autoridades culturais e grandes personalidades do cenário da arte brasileira vêm mostrando-se preocupadas, aliás, com os rumos da cultura no país desde a extinção do Ministério da Cultura, em janeiro deste ano, como parte da reformulação ministerial empreendida pela atual equipe de governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL). A pasta agora tem status de secretaria especial e faz parte do amplo Ministério da Cidadania, responsável igualmente pelo controle da pasta esportiva.

Veja também:

 

AdoroCinema

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade