0

Pantera Negra: Ryan Coogler, diretor do filme, fala sobre o realismo do vilão de Michael B. Jordan

O cineasta também revelou alguma de suas influências para o longa, como 007 Contra Goldfinger e O Profeta.

9 jan 2018
14h08
  • separator
  • comentários

Excetuando Loki (Tom Hiddleston) e o Abutre (Michael Keaton), todos os antagonistas do Universo Cinematográfico Marvel encontraram críticas em algum grau. Geralmente considerados como unidimensionais, os vilões do MCU normalmente possuem muitos planos para destruir o mundo e pouca - para não dizer nenhuma - personalidade. Mas a banda não vai tocar assim em Pantera Negra segundo o próprio diretor do filme, Ryan Coogler:

Foto: AdoroCinema / AdoroCinema

"Vou dizer o que faz o nosso vilão ser diferente. Não de todos os vilões da Marvel, mas de alguns deles. É o seu realismo. Acho que esta é a vantagem de ter Michael B. Jordan como ator, mas acho que o público vai se identificar com este personagem. Acho que existem vilões da Marvel com os quais você pode se identificar, mas mais do que isso, você sente que Killmonger é deste mundo. Ele é muito realista, eu diria", afirmou o realizador, em entrevista ao Fandango.


T'Challa vs Killmonger promete ser uma das melhores batalhas do MCU.

O que faz com que os malvados citados no primeiro parágrafo se destaquem é justamente o realismo das interpretações de Hiddleston e de Keaton e as motivações de ambos os personagens. Enquanto um deseja trapacear seu irmão, Thor (Chris Hemsworth), e ver o circo pegar fogo, o outro simplesmente quer se vingar da injustiça que sofreu. No caso do especialista em artes marciais Erik Killmonger - que Jordan declarou ser inspirado pelas performances de Heath Ledger para o Coringa e de Michael Fassbender para Magneto -, a principal causa é tomar o trono de Wakanda das mãos de T'Challa (Chadwick Boseman) - e golpes de estado são, de fato, muito mais reais e familiares do que a obliteração do universo.

Coogler, que dirigiu Jordan em suas duas obras anteriores (Fruitvale Station e Creed), também revelou quais são as influências que ele elegeu para filmar Pantera Negra: "Definitivamente sou da escola de estudar filmes. Meu favorito é um chamado O Profeta [...] Sempre que faço um filme, me inspiro nele. O Profeta lida com sociedades secretas e laços culturais, e isso foi uma grande influência. Também vi muitos dos filmes de Francis Ford Coppola dos anos 1970. Nós também procuramos coisas assim e vimos vários filmes do James Bond, mas não os novos. Queria ver os feitos nos anos 1960 e 1970. Vi 007 Contra Goldfinger pela primeira vez e achei muito interessante a forma como eles lidaram com o James Bond".

Com declarações como esta e o comercial recém-lançado, fica difícil segurar a ansiedade pelo próximo longa da Marvel. Por sorte, a espera está prestes a acabar: Pantera Negra, coestrelado por Lupita Nyong'o, Danai Gurira, Daniel Kaluuya e grande elenco, chega aos cinemas brasileiros no dia 15 de fevereiro.

AdoroCinema

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade