2 eventos ao vivo

Oscar 2020: Conheça todos os candidatos de melhor filme estrangeiro

Pra quem vai sua torcida?

8 out 2019
19h03
  • separator
  • 0
  • comentários

Conforme nos aproximamos da 92ª cerimônia de entrega dos Academy Awards, cada país entra na corrida para que possa ter uma chance de entrar na tão disputada categoria de Melhor Filme Internacional — anteriormente nominada como Melhor Filme Estrangeiro. Dos 93 longas submetidos à competição, apenas 5 são escolhidos para a reta final.

Foto: AdoroCinema / AdoroCinema

Para localizar melhor os cinéfilos confusos em meio a tantas informações, o AdoroCinema preparou um guia com todos os filmes selecionados. Afinal de contas, não é só a Academia que pode escolher seus preferidos, não é mesmo?

Mostrando uma lista bastante diversificada, e com recorde de indicações, a edição atual conta com nomes fortíssimos, como Pedro Almodovar, ou até mesmo "queridinhos" absolutos da crítica, como Parasita. O Tradutor, representante de Cuba, traz também o brasileiro Rodrigo Santoro no elenco principal. Seja para conhecer os adversários de A Vida Invisível ou até mesmo para fazer sua própria lista, aqui estão os candidatos a Melhor Filme Internacional. 


A Vida Invisível.

ÁFRICA DO SUL: Knuckle City, de Jahmil X.T. Qubeka

ALBÂNIA: The Delegation, de Bujar Alimani

ALEMANHA: System Crasher, de Nora Fingscheidt 

ARÁBIA SAUDITA: The Perfect Candidate, de Haifaa al-Mansour

ARGÉLIA: Papicha, de Mounia Meddour 

ARGENTINA: A Odisseia dos Tontos, de Sebastián Borensztein 

ARMÊNIA: Lengthy Night, de Edgar Baghdasaryan

AUSTRÁLIA: Empuxo, de Rodd Rathjen 

ÁUSTRIA: Joy, de Sudabeh Mortezai

BANGLADESH: Alpha, de Nasiruddin Yousuff

BIELORÚSSIA: Debut, de Anastasiya Miroshnichenko

BÉLGICA: Nossas Mães, de César Díaz

BOLÍVIA: Tu me manques?, de Rodrigo Bellott

BÓSNIA E HERZEGOVINA: The Son, de Ines Tanović

BRASIL: A Vida Invisível, de Karim Aïnouz 

BULGÁRIA: Ága, de Milko Lazarov

CAMBOJA: In the Life of Music, de Caylee So, Sok Visal

CANADÁ: Antigone, de Sophie Deraspe

CAZAQUISTÃO: Kazakh Khanate - Golden Throne, de Rustem Abdrashev

CHILE: Spider, de Andrés Wood

COLÔMBIA: Monos, de Alejandro Landes

COREIA DO SUL: Parasita, de Bong Joon-ho 

COSTA RICA: El Despertar de las Hormigas, de Antonella Sudasassi

CROÁCIA: Mali, de Antonio Nuić

CUBA: O Tradutor, de Rodrigo Barriuso, Sebastián Barriuso 

DINAMARCA: Rainha de Copas, de May el-Toukhy 

EGITO: Rosas Venenosas, de Fawzi Saleh

EQUADOR: The Longest Night, de Gabriela Calvache 

ESLOVÁQUIA: Let There Be Light, de Marko Škop

ESLOVÊNIA: History of Love, de Sonja Prosenc

ESPANHA: Dor e Glória, de Pedro Almodóvar 

ESTÔNIA: Truth and Justice, de Tanel Toom

ETIÓPIA: Running Against the Wind, de Jan Philipp Weyl

FILIPINAS: Verdict, de Raymund Ribay Gutierrez

FINLÂNDIA: Stupid Young Heart, de Selma Vilhunen

FRANÇA: Les Misérables, de Ladj Ly

GANA: Azali, de Kwabena Gyansah

GEÓRGIA: Shindisi, de Dito Tsintsadze

GRÉCIA: When Tomatoes Met Wagner, de Marianna Economou

HOLANDA: Instinct, de Halina Reijn

HONG KONG: The White Storm 2 - Drug Lords, de Herman Yau

HUNGRIA: Those Who Remained, de Barnabás Tóth

ISLÂNDIA: A White, White Day, de Hlynur Pálmason

ÍNDIA: Gully Boy, de Zoya Akhtar

INDONÉSIA: Memories of My Body, de Garin Nugroho

IRÃ: Finding Farideh, de Kourosh Ataee, Azadeh Moussavi

IRLANDA: Gaza, de Garry Keane, Andrew McConnell

ISRAEL: Incitement, de Yaron Zilberman

ITÁLIA: O Traidor, de Marco Bellocchio

JAPÃO: Weathering with You, de Makoto Shinkai

KOSOVO: Zana, de Antoneta Kastrati

LETÔNIA: The Mover, de Dāvis Sīmanis

LÍBANO: 1982, de Oualid Mouaness

LITUÂNIA: Bridges of Time, de Audrius Stonys

LUXEMBURGO: Tel Aviv em Chamas, de Sameh Zoabi

MACEDÔNIA DO NORTE: Honeyland, de Tamara Kotevska, Ljubomir Stefanov 

MARROCOS: Adam, de Maryam Touzani

MÉXICO: A Camareira, de Lila Avilés

MONTENEGRO: Neverending Past, de Andro Martinovic

NEPAL: Bulbul, de Binod Paudel

NIGÉRIA: Lionheart, de Genevieve Nnaji

NORUEGA: Cavalos Roubados, de Hans Petter Moland 

PALESTINA: O Paraíso Deve Ser Aqui, de Elia Suleiman

PANAMÁ: Everybody Changes, de Arturo Montenegro

PAQUISTÃO: Laal Kabootar, de Kamal Khan

PERU: Caixa de Recordações, de Alvaro Delgado-Aparicio

POLÔNIA: Corpus Christi, de Jan Komasa

PORTUGAL: A Herdade, de Tiago Guedes

QUÊNIA: Subira, de Ravneet Sippy Chadha

QUIRGUISTÃO: Aurora, de Bekzat Pirmatov

REPÚBLICA DOMINICANA: The Projectionist, de José María Cabral 

REPÚBLICA TCHECA: O Pássaro Pintado, de Václav Marhoul

ROMÊNIA: The Whistlers, de Corneliu Porumboiu

RÚSSIA: Uma Mulher Alta, de Kantemir Balagov

SENEGAL: Atlantics, de Mati Diop

SÉRVIA: King Peter of Serbia, de Petar Ristovski

SINGAPURA: Uma Terra Imaginada, de Yeo Siew Hua

SUÉCIA: And Then We Danced, de Levan Akin

SUÍCA: Wolkenbruch's Wondrous Journey Into the Arms of a Shiksa, de Michael Steiner

TAILÂBDIA: Inhuman Kiss, de Sitisiri Mongkolsiri

TAIWAN: Querido Ex, de Mag Hsu, Hsu Chih-yen

TUNÍSIA: Meu Querido Filho, de Mohamed Ben Attia

TURQUIA: Commitment, de Semih Kaplanoğlu

UCRÂNIA: Homeward, de Nariman Aliev

UGANDA: Kony: Order from Above, de Steve T. Ayeny

URUGUAI: The Moneychanger, de Federico Veiroj

UZBEQUISTÃO: Hot Bread, de Umid Khamdamov

VENEZUELA: Eu, Impossível, de Patricia Ortega

VIETNÃ: Furie, de Lê Văn Kiệt

AdoroCinema
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade