0

Oscar 2019: Discurso de Rami Malek é censurado na China

O governo local removeu a representatividade LGBT do agradecimento.

28 fev 2019
14h47
  • separator
  • 0
  • comentários

A gente ainda não superou a beleza que foi Rami Malek ganhando o Oscar por sua interpretação do Freddie Mercury em Bohemian Rhapsody, mas parece que nem todo mundo gostou de seu discurso.

Foto: AdoroCinema / AdoroCinema

Com a estatueta na mão, o ator pediu, em seu agradecimento, que os jovens em conflito com suas identidades, usem sua performance como inspiração: "Olha, a gente fez um filme sobre um homem gay, um imigrante, que viveu sua vida sem pedir desculpas por ser quem ele era."

Porém, parte do discurso foi censurado pela Mango TV, um site de streaming chinês. Ao falar "homem gay", as legendas do site corrigiram para "grupo especial", e prints do momento estão circulando nas redes sociais chinesas, com reclamações e indignação dos usuários.

Bohemian Rhapsody chegará ao cinemas chineses, com suas cenas LGBTs também censuradas a pedido do governo.

AdoroCinema
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade