1 evento ao vivo

Operação Overlord: Pilou Asbaek revela que sentiu o peso do uniforme nazista (Entrevista Exclusiva)

Conversamos também com o diretor Julius Avery, que recebeu conselhos preciosos de J.J. Abrams durante a produção.

8 nov 2018
13h22
  • separator
  • comentários

Ação e muito terror tomam conta da tela em Operação Overlord, nova produção de J.J. Abrams que acaba de chegar aos cinemas brasileiros. Durante a Segunda Guerra Mundial, um grupo de soldados tenta recuperar um território francês tomado por nazistas e algo estranho vem à tona: um laboratório de experimentos bem assustadores. A direção é de Julius Avery, que parte da missão real do dia D para mergulhar numa ficção pop e aterrorizante. 

Foto: Divulgação / AdoroCinema

Enquanto no exército de mocinhos estão Wyatt Russell (Black Mirror) e Jovan Adepo (Um Limite Entre Nós), do lado dos nazistas está o grande antagonista do filme, Wafner, vivido pelo dinamarquês Pilou Asbaek.  O papel de vilão não lhe é estranho: além de ter interpretado Pôncio Pilatos na versão de 2016 de Ben-Hur, o ator é o malvado que os fãs de Game of Thrones adoram odiar, Euron Greyjoy. "Estou sempre me divertindo", contou ele ao AdoroCinema sobre os papeis "do mal" que já encarou. 

Na entrevista exclusiva que você confere acima, Asbaek e Avery explicam como criaram o oficial nazista que acaba tendo a função de resumir todo um modus operandi do regime de Hitler. "Tive que manter uma distância do grupo, dos outros atores. Mas o que Avery e eu queríamos era que ele fosse tridimensional. Ele precisava ser 'adorável'. Um cara que poderia te beijar ou te matar", explicou o ator. 

O peso do figurino também foi uma questão para Asbaek: ao mesmo tempo que agrega ao personagem, traz sensações um tanto quanto paradoxais. "Você se sente uma autoridade, você se sente poderoso ao vestir. E é errado ter essas sensações porque ele representa um dos momentos mais sombrios da história da humanidade. Mesmo assim ele dá uma força que eu não esperava, enriqueceu muito o personagem", ponderou.

Operação Overlord é o primeiro para maiores da produtora Bad Robot e chegou a ser alvo de rumores sobre integrar a franquia Cloverfield, o que posteriormente foi negado. No set, J.J. Abrams também compareceu e acabou dando conselhos para o diretor, especialmente na desafiadora cena de abertura do filme. "Foi um experimento caro que deu certo", contou Avery, que ainda brincou que sempre podia dar uma "ligadinha" para discutir as coisas com o colega mais experiente. 

AdoroCinema

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade