3 eventos ao vivo

O Que Te Faz Mais Forte: Tatiana Maslany e Miranda Richardson falam do humor no drama sobre vítima do atentado à Maratona de Boston (Entrevista Exclusiva)

Cinebiografia de Jeff Bauman, que perdeu as duas pernas no ataque, é comandada pelo mesmo diretor de Segurando as Pontas e o Babá(ca).

10 fev 2018
01h16
  • separator
  • comentários

Jeff Bauman foi vítima do destino. Ou, "melhor": de dois irmãos terroristas que explodiram duas bombas, em um ataque praticamente simultâneo, perto da linha de chegada da tradicional Maratona de Boston, em 2013, deixando três mortos e duas centenas de feridos. Ele não corria o percurso. Estava lá para saudar a ex-namorada, Erin Hurley, com quem queria reatar.

Foto: AdoroCinema / AdoroCinema

Uma tragédia pessoal, certamente, que tanto Jeff (confira nossa entrevista com ele aqui), que escreveu um livro sobre o tema, quanto a equipe responsável pelo filme baseado na obra, O Que Te Faz Mais Forte, procuraram retratar com o máximo de leveza possível. Não são poucos, por exemplo, os momentos em que Bauman (interpretado por Jake Gyllenhaal) faz piadas com as próprias dificuldades.



A presença do humor no filme é "massivamente importante", acredita Tatiana Maslany, a intérprete da ex-namorada, em entrevista ao AdoroCinema no Festival de Toronto, no último mês de setembro. "O humor é uma parte da dinâmica familiar, das provocações. Te distrai de se tornar muito sério nos tempos sombrios. É uma expressão do amor também, eu acho" , confirma Miranda Richardson (que os fãs de Harry Potter conhecem como Rita Skeeter), no papel da mãe de Jeff.

"Foi isso que me empolgou sobre David Gordon Green ser o diretor" , complementa Tatiana. "Ele dirigiu essa gama de comédias [Segurando as Pontas, O Babá(ca), Especialista em Crise] , passando por trabalhos com personagens muito marcados e outros muito sutis, e eu sabia que sua abordagem seria surpreendente e diferente" . "Você nunca sabia o que faria ou diria todos os dias no set para entreter David" , ela se recorda, rindo.



Para alcançar as personagens, as atrizes tiveram acesso às pessoas (reais). "Eu tive o luxo de poder conversar com Erin, conhecer o filho dela, passar um tempo com ela, perguntar coisas que queria saber. Mas foi uma questão de entender a energia dela" , comenta Maslany. Richardson concorda, mas faz questão de elogiar o roteiro, escrito por John Pollono (que os fãs de This Is Us conhecem como Tyler).

"Eventualmente conhecer as pessoas reais, adiciona coisas ao que você já espera saber. Mas o roteiro, para mim, apresentava alguém forte, que está defendendo seu filho, mas que também tem essa falta de auto-estima, que parece ser uma característica herdada por Jeff no filme. A dependência dela de cigarros, de álcool para suportar as coisas. Ela não consegue lidar com as coisas. É fascinante para mim" , declara a experiente atriz.

E será que foi difícil para a estrela de Orphan Black interpretar só um personagem desta vez? "É, foi bizarro" , Tatiana Maslany entra na brincadeira.

Stronger (no original), que foi exibido no Festival do Rio, tem estreia prevista para a próxima quinta, 15 de fevereiro.

AdoroCinema

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade