2 eventos ao vivo

Liam Neeson afirma que não vai mais fazer filmes de ação

E agora? Quem vai caçar e matar bandidos?

12 set 2017
18h36
  • separator
  • comentários

Em meados dos anos 2000, a carreira de Liam Neeson (Silêncio) deu um giro de 360 graus. O ator — mais conhecido por seus trabalhos em dramas consagrados como A Lista de Schindler e Gangues de Nova York —, repentinamente tornou-se um astro dos filmes de ação por causa da franquia Busca Implacável. No entanto, não espere um retorno do norte-irlandês ao gênero que revitalizou sua carreira:

Foto: Rich Fury / AdoroCinema

" Os produtores continuam me oferecendo muito dinheiro para fazer esses filmes. Mas eu digo: 'Pessoal, já tenho 65 anos! O público eventualmente vai cansar de me ver nesses filmes!' ", revelou o ator, durante uma coletiva de imprensa no Festival de Toronto — Neeson está no Canadá para promover seu mais recente trabalho, Mark Felt: The Man Who Brought Down The White House.

Assim, por mais que a decisão de Neeson entristeça os fãs de sua versão matador/agente secreto, sua conclusão faz bastante sentido. Apesar de ter ajudado a reformular os filmes de ação — inúmeras produções recentes, algumas delas estreladas pelo próprio Neeson, utilizaram Busca Implacável como principal inspiração —, o ator norte-irlandês nunca se sentiu muito confortável no gênero e sua idade avançada realmente não ajuda na hora de interpretar cenas que exigem um maior preparo físico.

De qualquer modo, isto não quer dizer que as chances de ver Neeson em um filme de ação se esgotaram por completo. Afinal de contas, sempre é possível ver e rever longas como A Perseguição e Busca Implacável 2; e aguardar a estreia de suas derradeiras produções do gênero: The Commuter (11 de janeiro de 2018) e Hard Powder (ainda sem previsão de estreia no Brasil), anteriormente conhecido como Retribution.

Para os fãs do trabalho dramático do ator, será preciso esperar pelo lançamento de Mark Felt , filme em que Neeson interpreta o Garganta Profunda, agente do governo que ajudou a expor o maior escândalo político da administração de Richard Nixon: o caso Watergate. Mark Felt: The Man Who Brought Down The White House ainda não tem previsão de estreia no Brasil.

AdoroCinema

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade