0

John Wick: Teoria sugere que a franquia de Keanu Reeves aborda os cinco estágios do luto

A mente do fã é um lugar mágico.

26 fev 2020
16h43
  • separator
  • 0
  • comentários

Desde o lançamento de John Wick em 2014, a história do personagem homônimo interpretado por Keanu Reeves gira em torno de vinganças contra diversos inimigos. Apesar da violenta saga do protagonista, uma teoria tem trazido novos olhares para o tema central do filme. Recentemente, um usuário do Reddit sugeriu que o longa-metragem aborda os cinco estágios do luto: Negação, raiva, barganha, depressão e aceitação.

Segundo a especulação do fã, a franquia terá o total de cinco filmes em que cada um representará uma fase diferente. E para fins de comprovação, ainda explica como a ideia se encaixa nos três primeiros longas. Em De Volta ao Jogo, o assassino de aluguel mantém todos os pertences da falecida esposa em casa, como se ela fosse voltar a qualquer momento para utilizá-los, tal atitude parece demonstrar uma forte negação da recente morte.

Foto: AdoroCinema / AdoroCinema

Já John Wick - Um Novo Dia para Matar traz o protagonista em sua fase mais raivosa, evidenciada pelo assassinato de dezenas de guarda-costas. Além disso, a fúria melhorou suas habilidades e também foi responsável pela imprudência de romper com o código de honra do Continental.


Ao matar um chefe da máfia dentro do espaço protegido do hotel, John Wick declarou guerra com pessoas poderosas que estavam dispostas a pagar uma grande recompensa por sua cabeça. Em John Wick 3 - Parabellum, inicia-se o estágio de barganha, em que o personagem refaz laços antigos por interesse, negociando com pessoas que lhe deviam favores no passado.

De acordo com a teoria, o próximo filme provavelmente traria o momento depressivo, onde John é forçado a continuar vivo, porém sem a chance de ter uma memória amorosa. Enquanto o protagonista se torna cada vez mais vazio, lento e desleixado, ele enfrenta o dilema de matar Winston (Ian McShane), que o traiu anteriormente, ou se vingar de Bowery King (Laurence Fishburne).

Para a última sequência, o fã especula que a aceitação viria independente das escolhas do personagem no enredo antecedente. O assassino se conformaria com as condições da própria existência, seja a profissão ou o fato de ser viúvo. Se não morrer, é provável que John Wick vá para casa com o seu cachorro e tente viver a melhor vida possível.

Veja também:

AdoroCinema
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade