7 eventos ao vivo

George Miller move processo contra Warner Bros. por disputas financeiras envolvendo Mad Max: A Estrada da Fúria

Alerta de treta! De novo!

13 nov 2017
11h50
  • separator
  • comentários

Artisticamente falando, Mad Max: Estrada da Fúria foi um grande sucesso. Além de trazer ar fresco para uma esquecida franquia, o longa arrecadou mais de U$$ 378 milhões nas bilheterias mundiais e faturou seis estatuetas do Oscar. Porém, a produção foi bem complicada... E não estamos falando somente das supostas tretas entre Charlize Theron e Tom Hardy nas gravações.

Foto: AdoroCinema / AdoroCinema

Segundo informações do Sydney Morning Herald, o diretor George Miller está processando a Warner Bros., Pictures por disputas financeiras envolvendo os lucros do projeto. De acordo com o cineasta, o estúdio combinou que sua produtora, Kennedy-Miller Mitchell, ganharia um bônus de US$ 7 milhões, caso o orçamento de Mad Max não passasse de US$ 157 milhões.

Oficialmente, a Warner Bros. gastou mais de US$ 200 milhões no longa, em custos de produção, marketing e distribuição. Porém, Miller afirma que "o estúdio tomou uma série de decisões equivocadas que causaram mudanças e atrasos em Mad Max , o que ocasionou gastos adicionais que não deveria ser adicionados no cálculo de orçamento - numa conduta considerada enganosa."


George Miller na première de Mad Max: Estrada da Fúria.

O processo também acusa a empresa de ter fechado co-financiamento para RatPac Entertainment, quando a Kennedy-Miller Mitchell deveria receber a primeira proposta em tal tópico. "Simplificando, nos devem ganhos substanciais pelo trabalho diligente e árduo que abrangeu mais de 10 anos no desenvolvimento do roteiro e preparação e três anos na produção do filme. Isso resultou em algo largamente elogiado globalmente. Nós preferimos fazer filmes com a Warner Bros. do que lutar com eles, mas, depois de tentar por mais de um ano, não conseguimos alcançar uma solução satisfatória. Agora, tivemos que recorrer a uma ação judicial para resolver as coisas", declarou Miller.

Em contrapartida, a Warner Bros. soltou uma breve resposta: "Nós discordamos e defenderemos vigorosamente contra essas afirmações". Justamente por conta desses conflitos entre estúdio e Miller, as produções de duas possíveis continuações de Estrada da Fúria seguem paradas.

AdoroCinema

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade