0

Festival de Brasília 2019: Filme brasileiro multipremiado em Locarno é destaque na Mostra Competitiva

A Febre, de Maya Da-Rin, e demais selecionados estão aptos a concorrer ao Troféu Candango em suas respectivas categorias.

7 nov 2019
15h43
  • separator
  • 0
  • comentários

O Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, neste ano em sua 52ª edição, anunciou os sete longas-metragens e 14 curtas escolhidos para disputar o Troféu Candango. Entre os longas da Mostra Competitiva, os destaques vão para A Febre, de Maya Da-Rin, vencedor de três prêmios no Festival de Locarno, na Suíça (melhor ator para Regis Myrupu, o da crítica internacional FIPRESCI e o Environment is Quality of Life); Alice Júnior, de Gil Baroni; e O Mês Que Não Terminou, de Francisco Bosco e Raul Mourão. 

Foto: AdoroCinema / AdoroCinema

Completam a lista: Volume Morto, de Kauê Telloli; o documentário O Tempo Que Resta, de Thaís Borges; Loop, de Bruno Bini; e Piedade, de Claudio Assis.

Em relação ao ano passado, o festival teve um aumento de 12% em filmes inscritos. Em 2019, foram 701 registros ao todo, sendo 189 deles longas-metragens e 512 curtas. Os selecionados estão aptos a concorrer ao Troféu Candango em suas respectivas categorias.

Nesta edição, o evento terá como homenageado o ator Stepan Nercessian, que tem quase 50 anos de carreira no cinema brasileiro. Já o diretor italiano Marco Bellocchio, conhecido por filmes como De Punhos Cerrados (1965) e Bom Dia, Noite (2003); Vladimir Carvalho, um dos pioneiros do cinema brasiliense; e o diretor Daniel Filho terão algumas de suas obras exibidas em sessões especiais.

O Festival de Brasília do Cinema Brasileiro será entre 22 de novembro e 1º de dezembro. Os ingressos para a Mostra Competitiva devem ser comprados online através da plataforma Sympla. Confira a lista completa dos filmes selecionados.

Mostra Competitiva - Longas

Volume Morto, de Kauê Telloli 
A Febre, de Maya Da-Rin 
Alice Júnior, de Gil Barioni 
O Tempo Que Resta, de Thaís Borges 
Loop, de Bruno Bini 
O Mês Que Não Terminou, de Francisco Bosco e Raul Mourão (RJ); e
Piedade, Claudio Assis 

Mostra Competitiva - Curtas

A Nave de Mané Socó, de Severino Dadá 
Alfazema, de Sabrina Fidalgo 
Amor aos Vinte Anos, de Felipe Arrojo Poroger e Totó Loureiro 
Angela, de Marília Nogueira 
Ari y Yo, de Adriana de Faria 
Cabeça de Rua, de Angélica Lourenço 
Caranguejo Rei, de Enock Carvalho e Matheus Farias 
Carne, de Camila Later 
Chico Mendes - Um Legado a Defender, de João Inácio 
Marco, de Sara Benvenuto 
Parabéns a Você, de Andréia Kalábola 
Pelanol, de Christina Mariani e Calebe Lopes 
, de Júlia Zakia e Ana Flávia Cavalcanti 
Sangro, de Tiago Minamisawa, Bruno H Castro e Guto BR 

Mostra Brasília - Longas

Mãe, de Adriana Vasconcelos
Dulcina, de Glória Teixeira
Ainda Temos a Imensidão da Noite, de Gustavo Galvão 
Mito e Música: A Mensagem de Fernando Pessoa, de Rama de Oliveira e André Luiz Oliveira.

Mostra Brasília - Curtas

Claudia e o Crocodilo, de Raquel Piantino
#SomosAmazônia, de João Inácio
O Véu de Amani, de Renata Diniz
A Terra em que Pisar, de Fáuston da Silva
Escola sem Sentido, de Thiago Foresti
Ambulatório, de Júlia de Lannoy
Encanto Feminino, de Fabíola de Andrade;
Luis Humberto: O Olhar Possível, de Mariana Costa e Rafael Lobo

AdoroCinema
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade