3 eventos ao vivo

Fábio Porchat e outros humoristas falam após atentado

O ataque seria uma represália contra o especial de natal A Primeira Tentação de Cristo, que traz Jesus gay.

26 dez 2019
11h23
atualizado às 12h37
  • separator
  • 0
  • comentários

A sede do grupo humorístico Porta dos Fundos foi vítima de um ataque na última segunda-feira (24), véspera de Natal. Localizado no bairro do Humaitá, no Rio de Janeiro, o prédio foi alvo de coquetéis molotov. Apesar do perigo, um dos seguranças conseguiu controlar o princípio de incêndio e não houve feridos.

Foto: AdoroCinema / AdoroCinema

"O Porta dos Fundos condena qualquer ato de violência e, por isso, já disponibilizou as imagens das câmeras de segurança para as autoridades. Esperamos que os responsáveis pelos ataques sejam encontrados e punidos. Contudo, nossa prioridade neste momento é a segurança de toda a equipe. [...] Por enquanto, adiantamos que seguiremos em frente, mais unidos, mais fortes, mais inspirados e confiantes que o país sobreviverá a essa tormenta de ódio e o amor prevalecerá junto com a liberdade de expressão.", diz o comunicado oficial revelado pela assessoria de imprensa da trupe.

Durante a semana, um suposto grupo, intitulado Comando de Insurgência Popular Nacionalista da Família Integralista Brasileira, assumiu a autoria do atentado. Eles dizem que foi uma represália conta o recente Especial de Natal do Porta dos Fundos na Netflix: A Primeira Tentação de Cristo. Na trama, Jesus Cristo (Gregório Duvivier) deixa todos os apóstolos e familiares em choque, ao retornar de uma viagem com o namorado Orlando (Fábio Porchat). Através de um vídeo divulgado em redes sociais, o grupo declara que "buscou justiçar os anseios de todo povo brasileiro contra a atitude blasfema, burguesa e antipatriótica que o grupo de militantes marxistas culturais Porta dos Fundos tomou quando produziu seu especial de natal a mando da mega corporação bilionária Netflix". "O Porta dos Fundos resolveu fazer um ataque direto contra a fé do povo brasileiro se escondendo atrás do véu da liberdade de expressão", afirma.

Um dos fundadores do Porta dos Fundos, Fabio Porchat agradeceu o apoio dos fãs em um momento tão complicado: "Não vão nos calar! Nunca! É preciso estar atento e forte... Obrigado a todos que estão mandando mensagem de carinho e de apoio. Juntos somos mais fortes. Precisamos de todos lado a lado para vencermos o terror!".

Diante da tragédia, nomes do humor nacional se posicionaram a favor do Porta dos Fundos. Clarice Falcão, antiga integrante do grupo: "O Porta dos Fundos foi vítima de um ataque fascista. Já estive em algumas esquetes controversas e lembro que recebemos ameaças de processo, notas de repúdio e pedidos de boicote - nunca isso. São tempos tristes e assustadores. Minha solidariedade a todos do Porta."

Marcelo Adnet também se pronunciou: "Que o ataque à produtora do Porta dos Fundos torne o grupo e a liberdade de expressão mais fortes. Nosso Humaitá, após as ofensivas contra a Casa do Mago, resiste mais uma vez. Que se identifiquem os culpados. Paz e Feliz Natal a todo mundo!".

Veja também:

AdoroCinema
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade