0

Diretor de Vingadores: Guerra Infinita explica por que Hulk se recusou a lutar

A revolta do Gigante Esmeralda.

1 ago 2018
12h12
  • separator
  • comentários

Uma das grandes surpresas de Vingadores: Guerra Infinita foi a ausência quase total de Hulk (Mark Ruffalo), já que o personagem estava em todos os cartazes divulgados mas simplesmente se recusou a dar as caras para tentar derrotar Thanos (Josh Brolin), deixando a missão com o próprio Bruce Banner. Muitos concluíram que isto significa que o grandalhão estava com medo do Titã Louco. Mas, de acordo com o diretor Joe Russo, a história é outra.

Foto: AdoroCinema / AdoroCinema

Hulk aparece em uma das cenas iniciais de Vingadores: Guerra Infinita, quando Loki (Tom Hiddleston) arma uma estratégia para tentar cercar Thanos — que consegue derrotar os seus inimigos sem dificuldade alguma, demonstrando uma supremacia que, segundo alguns fãs, teria abalado o Gigante Esmeralda.

Mas nos comentários para as versões digitais, Russo reafirma que a sua recusa a aparecer tem uma relação maior com o arco em trilogia pelo qual o personagem está passando:

"Esta foi uma jornada interessante pela qual passamos com Banner, tentando decidir como movê-lo para frente no Universo Marvel. O que faz dele único como um personagem é que existe um corpo hospedeiro que está sendo disputado por duas personalidades distintas que se odeiam. Ambas querem controlar o hospedeiro.


Então pensamos que um direcionamento interessante seria questionar. Banner, tipicamente, usa o Hulk para resolver suas situações de crise. E se o Hulk não estivesse mais interessado em resolver estes problemas para Banner? Então o relacionamento começa a se tornar extremamente disfuncional. Então é isso que está acontecendo."

Ainda antes do lançamento de Thor: Ragnarok, Ruffalo havia cometado que teve uma conversa com o produtor Kevin Feige sobre o caminho a ser feito com o personagem — uma vez que a Disney não detém os direitos de produção de um filme solo do Hulk.

Ruffalo conta que o arco narrativo que a Marvel desenvolveria para o Gigante Esmeralda foi desmembrado em três filmes, começando com Ragnarok e finalizando com o ainda inédito Vingadores 4. Por isso, a probabilidade é que o grandalhão retorne sim para a batalha final contra Thanos.

"No fim, acho que ele simplesmente está cansado de bancar o herói para Bruce Banner", finalizou Joe Russo.

Vingadores 4 estreia em 2 de maio de 2019, com direção dos Russo e participação de Brie Larson como Capitã Marvel.

AdoroCinema

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade