3 eventos ao vivo

Big Little Lies 2x01: A ameaça de Meryl Streep

Leia nossa crítica de "What Have They Done?" e fica aqui nosso aviso de spoilers sobre a 2ª temporada de Big Little Lies.

10 jun 2019
00h50
  • separator
  • 0
  • comentários

"Quem estamos planejando matar?" Dar continuidade para uma história que foi, originalmente, concebida para durar apenas uma temporada não é tarefa fácil. Logo, o anúncio do retorno de Big Little Lies deixou todo mundo desconfiado e/ou ansioso. 80% desse medo passou quando Meryl Streep se juntou ao elenco. Podemos amar a "Cinco de Monterey", mas era ao redor dela que estavam as expectativas do primeiro episódio desse novo ano. A premiada atriz assume o papel de Mary Louise Wright, a mãe do falecido embuste Perry (Alexander Skarsgård, ainda no elenco por flashbacks) e sogra de Celeste (Nicole Kidman). Por trás de uma fachada doce que deseja cuidar dos netos, já ficou bem claro que ela não está satisfeita, buscando explicações sobre o "acidente" sofrido pelo filho. E Meryl não veio para brincadeira. Estamos diante de uma personagem assustadora de dar inveja para boneca Annabelle, seja surgindo como uma fantasma no quarto dos outros ou jogando críticas nada indiretas para todo lado. Sejamos sinceros, você precisa ter coragem para chamar Madeleine (Reese Witherspoon) de baixinha, ambiciosa e pouco confiável... Ainda mais na cara dela. Em apenas um episódio, a dinâmica entre nora e sogra promete ser o arco mais intrigante da temporada, provavelmente por manter o nível de suspense, já que não temos mais um assassinato para desvendar. Estaria Celeste criando uma cobra em seu próprio ninho? Quanto tempo vai demorar para Mary Louise descobrir o que aconteceu naquela fatídica noite? De qualquer forma, Meryl já começou sua campanha para o Emmy 2020 (Big Little Lies não pode entrar na competição deste ano por causa da data de estreia), com a cena do jantar em família. O grito brutal da mãe de Perry é de arrepiar, ainda mais seguida pela frase "Meu luto é muito alto para você, Celeste?". via GIPHY Enquanto Celeste tenta lidar com sua culpa no centro da tragédia, é Madeline quem ocupa a liderança do grupo principal. Por mais que seus problemas pareçam "menores" perto das outras protagonistas, repare como ela age como ponto de ligação entre as mães, sempre falante e opinativa, unindo-as em encontros estratégicos para lidar com a fama das "Cinco de Monterey". Principalmente quando é revelado que foi ela quem inventou a mentira sobre o acidente, enquanto Bonnie (Zoë Kravitz) queria contar a verdade, mas foi "voto vencido". Por sua vez, a esposa de Nathan (James Tupper) está sendo consumida pela culpa, se afastando de todos ao redor. Kravitz está fazendo um bom trabalho em demonstrar a perturbação de sua Bonnie e a direção foi astuta em mostrar tal personagem correndo diversas vezes — em analogia a Jane (Shailene Woodley), que escondia o grande segredo na temporada passada. Bonnie é uma bomba relógio e, se as outras protagonistas não prestarem atenção, irá explodir para todo mundo. Afinal, a investigação ainda não foi encerrada e Mary Louise já percebeu a influência de Madeline no grupo. Repaginando a vida (e o corte de cabelo), Jane ainda corre na praia, cruzando com aquele que promete ser um novo interesse amoroso. Não basta o intérprete ser um moço boa pinta, Corey (Douglas Smith) parece ser curioso e sorridente demais. É melhor desconfiar logo... Correndo por fora, surge Renata (Laura Dern) que, sinceramente, está feliz tendo amigas por perto. O que foi ela querendo contar a fofoca da policial lésbica? Bom para ela! Mas já está fazendo suas loucuras com o professor de Amabella (Ivy George). Bom para nós! As expectativas ao redor de Big Little Lies são muito altas, então esse primeiro episódio pode ser lento para alguns espectadores, já que não tem um mistério para explorar. Porém, faz um retorno bem satisfatório nesse mundo imperfeito, tentando provar que a tragédia foi só o pontapé inicial. O legal mesmo é seguir acompanhando o intrigante ordinário (nada ordinário) dessas incríveis mulheres. Por favor, não nos decepcionem. Melhor frase: "E eu ainda me arrependo de ter elogiado a franja da Jane" - Madeline Hinos do episódio: "Mystery of Love", de Sufjan Stevens (saudades Me Chame Pelo Seu Nome), com menção honrosa para "Bad Reputation" de Joan Jett Número de gritos histéricos na temporada: 1 Considerações finais:- Está cedo para apostar que Ed (Adam Scott) irá se envolver com a "sem noção" Tori (Sarah Sokolovic) ao descobrir sobre a traição de Madeleine?- Sabemos que os problemas familiares de Madeleine são rachaduras provando como sua vida não é perfeita, mas Abigail (Kathryn Newton) não dá um descanso, não é mesmo? - Essa cena provou como todos queremos ser Renata Klein nessa vida: via GIPHY

Foto: AdoroCinema / AdoroCinema

AdoroCinema
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade