0

A Maldição da Mansão Bly não terá ligação direta com Residência Hill, garante criador

Nada de universo compartilhado para Mike Flanagan.

7 nov 2019
12h26
atualizado às 15h31
  • separator
  • 0
  • comentários

Apesar dos retornos confirmados de Victoria Pedretti, Oliver Jackson-Cohen, Kate Siegel, Catherine Parker e Henry Thomas, a segunda temporada de A Maldição da Residência Hill nada tem de ligação com a primeira, exceto a semelhança no título e o mesmo time de produção. Em uma nova entrevista durante a divulgação de Doutor Sono, o showrunner e diretor Mike Flanagan garantiu que os fãs podem se preparar para algo completamente diferente em A Maldição da Mansão Bly.

Foto: AdoroCinema / AdoroCinema

"Não existe uma conexão narrativa, mas há alguns pequenos easter eggs com certeza. Não apenas pequenos detalhes, mas em momentos de diálogo e em algumas das ideias de Residência Hill", afirmou (via EW). "Definitivamente existem elementos que vão liberar um certo nível de dopamina, o tipo de coisa que essas conexões cria. Mas do ponto de vista narrativo e de história, não existe uma conexão direta."

Voltando a afirmar que a segunda temporada será mais assustadora que a primeira, Flanagan contou que a produção da temporada já está bem adiantada:

"As coisas estão indo muito bem", continuou (via EW). "Estamos em mais ou menos 1/3 do caminho, e é um presente brincar no mundo de Henry James. Existe uma vibe bem diferente de Shirley Jackson. A Volta do Parafuso é a coluna vertebral de toda a temporada. Mas [esse livro] foi adaptado tantas vezes, e tão bem, como no caso de Os Inocentes e outros. Há uma nova adaptação chegando em poucas semanas", constatou, referindo-se ao filme Os Órfãos, com Mackenzie Davis, Finn Wolfhard e Brooklynn Prince.

"Então, nós fomos capazes de abrir uma biblioteca interira de histórias de fantasmas, coisas que nunca foram adaptadas, e construir toda a temporada com a gama de histórias sobrenaturais de James. E isso foi um presente, porque nós fizemos coisas que nunca consegui ver antes."

Enquanto A Maldição da Residência Hill foi inspirada no romance homônimo de Shirley Jackson, Mansão Bly se baseia na obra "A Volta do Parafuso", de Henry James — cujo título original é "The Turn of the Screw". Publicado em 1898, o livro conta a história de uma mulher jovem, Dani (Pedretti), que consegue um emprego cuidando de duas crianças, aparentemente inocentes. Embora Flora (Amelie Smith) e Miles (Benjamin Ainswort) aparentem ser ingênuos, aos poucos essas crianças, que moram em um casarão afastado em Bly, no condado de Essex, vão revelando um lado mais assustador e inconstante. Jackson-Cohen viverá Peter, charmoso morador que vai complicar as vidas de todas as pessoas do casarão.

A Maldição da Mansão Bly está prevista para 2020, na Netflix.

AdoroCinema
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade