1 evento ao vivo

10 séries baseadas em filmes que não deram certo

#fail

11 ago 2019
08h41
  • separator
  • 0
  • comentários

Já dizia Lavoisier que "na natureza, nada se perde, nada se cria, tudo se transforma". Hollywood, é claro, parece ser a instituição que mais se aproveitou desta máxima para movimentar a indústria. São livros transformados em filmes, transformados em séries, que depois acabam virando outros livros com uma história ligeiramente diferente da original, num ciclo sem fim de "reaproveitamentos" que muitas vezes torna difícil a tarefa de identificar a origem disso tudo. E levando em consideração que é cada vez mais difícil encontrarmos uma história genuinamente original — que não se baseie em qualquer material prévio —, é claro que nem tudo dá certo.

Foto: AdoroCinema / AdoroCinema

Pensando nisso, os recentes anúncios de propriedades cinematográficas que serão adaptadas para as telinhas levantam dúvidas. Apenas nas últimas semanas, foram anunciadas possíveis versões seriadas de Como Perder um Homem em 10 Dias, a comédia romântica com Kate Hudson e Matthew McConaughey, e O Homem que Caiu na Terra — este baseado no longa de David Bowie e no romance homônimo de Walter Tevis. Mas será que estas são boas ideias?

A resposta ainda está longe — nenhuma das séries tem data de lançamento. Mas, enquanto isso, o AdoroCinema resolveu listar 10 séries adaptadas de filmes que tiveram resultados desastrosos. Você se lembra dessas ousadias?

Heathers, de Atração Mortal


O reboot de Atração Mortal foi anunciado em 2016, com a ideia de contar uma nova versão da história que acompanhou Veronica (Winona Ryder), uma jovem que desejava o fim das "Heathers", grupo de patricinhas da sua escola. Quando ela começa a namorar um rebelde (Christian Slater), as garotas são encontradas mortas, em situações forjadas, como se fossem suicídios.

A nova versão chegou a escalar elenco e gravar toda a primeira temporada, que contaria até mesmo com o retorno de Selma Blair. A data de estreia foi marcada para 7 de março deste ano. Até que… a Paramount Network desistiu completamente de lançar a série, após o massacre de Parkland, em respeito às vítimas. Os roteiros da segunda temporada já estavam até prontos, mas a série continua parada no limbo e, pelo que tudo indica, vai continuar por lá mesmo. 

O Exorcista


Protagonizada por Alfonso Herrera e Ben Daniels, a série baseada em O Exorcista foi lançada em 2016, e foi descrita inicialmente como uma "reinvenção moderna" do clássico de 1970. As reviravoltas no roteiro e as críticas razoavelmente positivas foram suficientes para conceder ao terror uma surpreendente renovação para a segunda temporada, mas foi cancelada pela Fox após 20 episódios, para a surpresa de um total de zero pessoas. 

Limitless, de Sem Limites


A série baseada no filme homônimo protagonizado por Bradley Cooper contava até mesmo com participações casuais do dito cujo, reprisando seu personagem do longa. Tratava-se de um procedural do CBS, em que Brian Finch (Jake McDorman) tornava-se um consultor do FBI sob os efeitos do NZT. Dificilmente alguém diria que Limitless era a série mais inventiva do mundo, mas tinha seus bons momentos — momentos que não foram capazes de levá-la além de uma temporada.

Um Drink no Inferno


Aconteceu ou foi delírio coletivo? A série baseada nos filmes homônimos contou com três temporadas e era produzida pelo próprio Robert Rodriguez, que dirigiu o filme de 1996. A produção foi exibida no Brasil pela Netflix, e apesar disso… só mesmo o envolvimento da Netflix justifica a produção ter chegado a ficar três anos no ar. 

10 Things I Hate About You, de 10 Coisas que Eu Odeio em Você


As intenções de uma versão serializada de 10 Coisas que Eu Odeio em Você até poderiam ser boas, mas... não deram muito certo. Uma temporada foi suficiente para que a ABC cancelasse a atração em 20 episódios. O curioso é que, apesar do fracasso, muitos fãs ainda sentem falta até hoje, e atribuem o cancelamento a comparações injustas ao filme — já que a série tem uma proposta um pouco diferente. Você está entre os órfãos?

Rosemary's Baby, de O Bebê de Rosemary


Sim, caro leitor. Isso aconteceu! A versão para a TV do clássico de Polanski foi lançada em 2014, protagonizada por Zoe Saldana e Patrick J. Adams. A proposta era apenas de 2 episódios, contando em 4 horas a história da jovem Rosemary e das suspeitas que mantinha a respeito de seus vizinhos.

Se você não se lembra que isso aconteceu, não se preocupe. Quem viu, também gostaria de esquecer. No Rotten Tomatoes, a aprovação é de 30%  e o projeto é acusado de ser "sem sentido e mal feito" pelo The Hollywood Reporter.

Minority Report


Ninguém pediu, mas o canal Fox decidiu, em 2015, que o mundo precisava de uma versão televisiva de Minority Report - A Nova Lei. A série teve como protagonistas Meagan Good, Wilmer Valderrama e Nick Zano, contando a história do que aconteceria quando o chefe da Divisão Pré-Crime precisa fugir, acusado de um assassinato que cometeria no futuro.

Apesar de Minority Report oferecer um ambiente potencialmente rico para o desenvolvimento de uma história que vá além do filme de Spielberg protagonizado por Tom Cruise, não foi o que aconteceu aqui. A série caiu em uma rotina de casos da semana e não agradou público ou crítica, sendo cancelada após 10 episódios.

A Hora do Rush


A série protagonizada por Jon Foo e Justin Hires se baseou nos longas de Jackie Chan e Chris Tucker com uma premissa bem semelhante: o detetive Lee (Foo) é um policial de Hong Kong do tipo caladão que viaja até Los Angeles para investigar o roubo de peças valiosas e o assassinato de sua irmã. Lá, ele se vê obrigado a trabalhar junto ao detetive Carter (Hires), que é o seu total oposto.

Sem encontrar o seu público alvo, é claro, A Hora do Rush foi cancelada depois de 13 episódios e um desempenho abaixo do esperado na TV. 

Bad Teacher, de Professora Sem Classe


Baseada no filme com Cameron Diaz, a série girava em torno de uma mulher divorciada que se torna professora para tentar encontrar seu próximo marido. A série protagonizada por Ari Graynor foi exibida pela CBS e cancelada após apenas nove semanas no ar  chegando a exibir 13 episódios. E ninguém jamais sentiu falta. 

O Nevoeiro


Provavelmente existe uma adaptação de Stephen King para cada situação da vida. E a de O Nevoeiro para a TV é uma com uma história curiosa. Apesar da péssima recepção que a série teve por público e crítica nos Estados Unidos, acabou conquistando boa parte do público brasileiro, através da Netflix. Mesmo assim, seu fim foi definitivo: o drama foi cancelado após 10 episódios pelo canal Spike, após começar a contar a história de um grupo de moradores de Bridgton, Nova York, presos em um supermercado quando uma estranha névoa toma a cidade.

AdoroCinema
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade