2 eventos ao vivo

Admirável Mundo Novo não terá 2ª temporada

29 out 2020
00h11
atualizado às 02h56
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Foto: Pipoca Moderna

A plataforma Peacock decidiu não realizar uma 2ª temporada de "Brave New World", sua adaptação do clássico sci-fi "Admirável Mundo Novo", de Aldous Huxley.

Embora tenha sido concebido como uma minissérie, a atração deixou aberta possibilidades narrativas para a produção de uma nova temporada. "Há espaço para temporadas futuras", chegou a dizer o showrunner David Wiener ao site Inverse. "Deixamos muitas portas abertas no final da temporada, que podem levar com sucesso a uma segunda temporada. Espero que sim."

A 2ª temporada seria inspirada no ensaio "Regresso Ao Admirável Mundo Novo", em que Huxley reexaminou seu próprio trabalho - e o mundo ao seu redor - , 26 anos após o lançamento do livro original.

Mas essa continuação não vai acontecer.

"Não haverá 2ª temporada de 'Brave New World' na Peacock", disse o streamer em um comunicado. "David Wiener criou uma adaptação cinematográfica e instigante. Somos gratos ao elenco e à equipe que deram vida a este mundo. Estamos ansiosos para contar mais histórias com David no futuro".

Primeiro "cancelamento" da Peacock, a série também foi a primeira atração original da plataforma, ainda que não tenha sido feita para ela. Produzida para o canal pago USA Network com um orçamento de US$ 100 milhões, "Brave New World" acabou indo para o streaming "em cima da hora", para ajudar a lançar o serviço da NBCUniversal, já que era a única série inédita original que estava pronta para acompanhar sua inauguração apressada (para chegar próximo da HBO Max) em 15 de julho.

Para quem não conhece a história, ela apresenta um futuro onde a sociedade conquistou paz e equilíbrio após a proibição do dinheiro, da família, da monogamia, da privacidade e do livre arbítrio. A trama acompanha dois cidadãos de Nova Londres, Bernard Marx (vivido na série por Harry Lloyd, de "Counterpart") e Lenina Crowne (Jessica Brown Findlay, de "Downton Abbey"), que, curiosos para explorar a vida além das estruturas da civilização, embarcam em férias para as Terras Selvagens, onde se envolvem em uma rebelião violenta e são resgatados por John (Alden Ehrenreich, de "Han Solo: Uma História Star Wars"), um selvagem criado à margem da sociedade, que ao viajar com eles para Londres logo começa a questionar o conceito de felicidade do sistema.

O elenco da superprodução ainda incluía Demi Moore ("A Noite é Delas"), Hannah John-Kamen ("Homem-Formiga e a Vespa"), Joseph Morgan ("The Originals"), Nina Sosanya ("His Dark Materials"), Kylie Bunbury ("Olhos que Condenam") e Sen Mitsuji ("Altered Carbon").

Uma 2ª temporada seria a chance de rever essa história por outra ótica. Publicado em 1932, o livro de Aldous Huxley conseguiu antecipar um futuro que acabou se materializando, por meio dos bebês de proveta, análise de DNA e até antidepressivos como o Prozac. Mas o autor depois questionou se não tinha defendido uma posição muito conservadora, o que deu origem à continuação filosófica da história em 1958, até hoje nunca adaptada para as telas.

A produção foi a terceira minissérie derivada da obra clássica e tinha como showrunner David Wiener ("Fear The Walking Dead"), que trabalhou em cima de roteiros da dupla Brian Taylor e Grant Morrison (criadores da série "Happy!" no Syfy).

Para completar, os dois primeiros (de um total de nove) episódios foram dirigidos por Owen Harris, responsável pelo premiado "San Junipero" da série "Black Mirror".

Veja abaixo o trailer da minissérie milionária.

Veja também:

Barack Obama quer que Drake o interprete em filme biográfico
Pipoca Moderna Pipoca Moderna
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade