2 eventos ao vivo

Vítima de acidente no Carnaval do Rio volta a ser internada

É grave o estado da fotógrafa atingida pelo carro desgovernado da Paraíso do Tuiuti quando trabalhava na cobertura do evento

30 mai 2017
16h24
atualizado às 16h27
  • separator
  • comentários

A fotógrafa Lúcia Regina de Mello Freitas, uma das vítimas do acidente com o carro alegórico da Escola de Samba Paraíso do Tuiuti, voltou a ser internada na semana passada no Centro de Terapia Intensiva (CTI) do Hospital Miguel Couto, na zona sul do Rio de Janeiro, e está em estado grave, segundo a Secretaria Municipal de Saúde.

Lúcia trabalhava na cobertura dos desfiles das Escolas de Samba do Rio de Janeiro durante o Carnaval deste ano, quando o carro ficou desgovernado e atingiu dezenas de pessoas que estavam na pista em frente ao setor 1 do Sambódromo. O carro da agremiação perdeu o controle, imprensando Lúcia e mais 20 pessoas na Marquês de Sapucaí.

Três vítimas foram levadas a hospitais da rede pública e ficaram internadas, outras cinco foram levadas a hospitais e liberadas e 12 atendidas no posto médico da Marquês de Sapucaí.

Delegado e peritos investigam local do acidente com carro alegórico da escola de samba Paraíso do Tuiuti, no Sambódromo
Delegado e peritos investigam local do acidente com carro alegórico da escola de samba Paraíso do Tuiuti, no Sambódromo
Foto: Agência Brasil

Outra vítima, a radialista Elizabeth Ferreira Joffe, também atingida pelo veículo, morreu em abril, após dois meses de internação.

O inquérito para apurar o acidente foi concluído pela Polícia Civil no dia 15 de março e quatro pessoas foram indiciadas na 6ª Delegacia da Cidade Nova: o diretor de Carnaval da Tuiuti, Leandro de Azevedo Machado; o diretor de Alegoria da escola, Jaime Benevides de Araújo Filho; o engenheiro Edson Marcos Gaspar de Andrade e o motorista Francisco de Assis Lopes.

Agência Brasil Agência Brasil

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade