0

Riotur estima 400 mil pessoas no desfile do Monobloco

Fechando a programação do Carnaval carioca, é o último dos grandes blocos a desfilar no centro do Rio de Janeiro

14 fev 2016
10h31
atualizado às 10h35
  • separator
  • comentários

Último grande bloco a desfilar no centro do Rio de Janeiro, o Monobloco deixou a concentração e começou a percorrer a Rua Primeiro de Março por volta de 9h de hoje (14). O percurso, em linha reta, inclui ainda a Avenida Presidente Antônio Carlos. O bloco deve reunir 400 mil pessoas até 12h30, segundo a expectativa da Riotur.

Concentração do Monobloco
Concentração do Monobloco
Foto: Vinicius Lisboa/Agência Brasil

O coordenador de produção do bloco, Reinaldo Galvão, destacou que o desfile é um trabalho que se estende ao longo de todo o ano, com as oficinas de batuqueiros e os preparativos da organização. Para ele, fechar o Carnaval do Rio é uma grande responsabilidade.

"O público que vem aqui vai encontrar muita música boa e uma festa que a gente trabalhou muito para organizar", disse Galvão, que considera natural a escolha da rainha Emanuelle Araújo, a primeira em 16 anos de Monobloco: "Queriamos alguém que participasse, que ficasse junto e cantasse".

A música boa é o que leva a auxiliar administrativa Liana Rimas ao bloco ano após ano. Aos 31 anos, ela foi acompanhada da irmã e destaca que o fim do desfile é a melhor parte: "É o melhor bloco do Rio. Tem uma mistura de ritmos ótima, com samba, música nordestina. O final é maravilhoso, com Jorge Ben Jor e as músicas mais animadas."

Por trás de tanta animação estão os batuqueiros, que participam das oficinas ao longo do ano e desfilam com o Monobloco no Carnaval. Para um grupo, o desfile representa a "formatura". É o caso da médica Mônica Rodrigues, de 43 anos, que teve seu primeiro contato com música na oficina de batuqueiros. "Comecei no curso em 2014 e estou desfilando hoje pela primeira vez, muito emocionada. Representa um grande esforço de dedicação o ano inteiro, uma grande conquista."

A funcionária pública Roselene Padilha, de 51 anos, também vai estrear no Monobloco hoje e passou o sábado tentando conter o nervosismo. "A preparação é ficar em casa descansando e tentando relaxar", diz ela, que não vê a hora de a multidão pular ao som do seu batuque. "Vou me arrepiar, com certeza."

 

Agência Brasil Agência Brasil

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade