1 evento ao vivo

Blocos de carnaval

Bloco Ilú Obá de Min abre o carnaval de rua em São Paulo

Agência Brasil
6 fev 2016
10h37
atualizado às 10h41
  • separator
  • comentários

O bloco Ilú Obá de Min desfilou na noite desta sexta-feira (5), na Praça da República, na capital paulista, ao som de tambores tocados apenas por mulheres e representações de orixás que, sobre pernas de pau, fazem encenações inspiradas na cultura africana. No ano passado, o bloco reuniu cerca de 15 mil pessoas no Vale do Anhangabaú, na região central da cidade.

A cantora Elza Soares foi homenageada e fez um show antes do desfile do bloco
A cantora Elza Soares foi homenageada e fez um show antes do desfile do bloco
Foto: Agência Brasil

A apresentação do O Ilú Obá de Min, que acontece há 11 anos na sexta-feira de carnaval, é considerada a abertura da folia de rua paulistana. Este ano, a cantora Elza Soares foi homenageada e fez um show antes do desfile do bloco.

“Todos os temas do Ilú sempre estão ligados a celebrar e contar a história de mulheres negras e também trabalhamos com mitologia africana”, disse a fundadora e diretora artística do bloco, Beth Beli.

A apresentação do O Ilú Obá de Min, que acontece há 11 anos na sexta-feira de carnaval, é considerada a abertura da folia de rua paulistana
A apresentação do O Ilú Obá de Min, que acontece há 11 anos na sexta-feira de carnaval, é considerada a abertura da folia de rua paulistana
Foto: Agência Brasil

Segundo Beth, a bateria completamente feminina foi formada para empoderar as mulheres por meio do tambor, no contexto em que poucas conseguem viver da música. “Tem mulheres de todas as classes sociais. Mas, no momento em que nos encontramos nos ensaios e para desenvolver esse trabalho, a única coisa que nos une é o tambor e aí todo mundo fica no mesmo patamar de sociedade”, disse.

A diretora artística destaca que o Ilú, além do desfile e da diversão, “tem um trabalho artístico, de formação através da cultura negra”.

A diretora artística destaca que o Ilú, além do desfile e da diversão, “tem um trabalho artístico, de formação através da cultura negra”.
A diretora artística destaca que o Ilú, além do desfile e da diversão, “tem um trabalho artístico, de formação através da cultura negra”.
Foto: Agência Brasil
Agência Brasil Agência Brasil

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade