0

Vítimas de Weinstein podem receber US$ 19 mi em indenizações

Ex-produtor de Hollywood foi condenado a 23 anos de prisão

1 jul 2020
09h32
atualizado às 09h38
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

As vítimas do ex-produtor cinematográfico Harvey Weinstein receberão quase US$ 19 milhões em indenização por conta dos abusos sofridos, informou a Procuradoria Geral de Nova York.

Acordo sobre caso Weinstein foi firmado pela Procuradoria de Nova York
Acordo sobre caso Weinstein foi firmado pela Procuradoria de Nova York
Foto: EPA / Ansa - Brasil

Segundo um comunicado, os valores serão repassados tanto para um grupo de vítimas como para as ex-funcionárias da The Weinstein Company que "viveram em um ambiente de trabalho hostil, sofreram assédio sexual e foram discriminadas em seu local de trabalho".

"Harvey Weinstein e a The Weinstein Company falharam com suas funcionárias. Depois de todas as ameaças, assédios e discriminações, essas sobreviventes finalmente receberão algo da Justiça", disse a procuradora Letitia James.

O acordo agora deve ser aprovado por dois tribunais, a Corte Distrital e a Corte de Falências que preside o processo de liquidação da The Weinstein Company. Esse é o segundo ato do tipo feito pela Justiça para, financeiramente, ajudar as vítimas do ex-produtor. Em dezembro, um acordo de US$ 25 milhões foi fechado.

Weinstein foi alvo de vários processos por diversos crimes sexuais e foi condenado em um deles em março deste ano. Ele cumpre uma pena de 23 anos por abuso sexual e estupro após ser considerado culpado, um mês antes, em um julgamento feito em Nova York.

O norte-americano era considerado um dos maiores produtores do cinema de Hollywood nas últimas décadas. No entanto, após quase 100 mulheres fazerem denúncias de crimes sexuais contra ele, sua carreira desabou. As acusações foram o estopim para a campanha, que se tornou mundial, #MeToo, sobre o assédio e abuso sexual sofrido por mulheres tanto em sua vida pessoal como em ambientes de trabalho.

Apesar das inúmeras acusações, Weinstein nunca se arrependeu dos crimes e chegou a falar em depoimento para a corte que "teve momentos maravilhosos" com várias mulheres que o acusavam. 

Veja também:

Parque de ferromodelismo é inaugurado sob pista de esqui na Alemanha
Ansa - Brasil   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade