PUBLICIDADE

Tradicional Pitti Uomo chega à 100ª edição na Itália

Evento de moda será realizado de maneira presencial após 2 anos

15 jun 2021 12h38
| atualizado às 13h02
ver comentários
Publicidade

A 100ª edição do Pitti Uomo, um dos mais tradicionais eventos da moda italiana, será celebrada de maneira presencial entre os dias 30 de junho e 2 de julho após dois anos de suspensão dos desfiles por conta da pandemia de Covid-19.

Pitti Uomo voltará a celebrar evento de maneira presencial em 2021
Pitti Uomo voltará a celebrar evento de maneira presencial em 2021
Foto: Reprodução/Facebook / Ansa - Brasil

O evento em Fortezza da Basso, no entanto, será menor do que o tradicional, com um número limitado de expositores e um calendário redimensionado para adequação às regras sanitárias.

Para participar, será necessário fazer o agendamento online e não haverá venda de ingressos na sede do evento em Florença.

Além disso, será preciso comprovar alguns requisitos, usando o "passe verde": teste negativo para a Covid-19 realizado em até 48 horas antes da entrada, certificado de vacinação (será aceito também apenas a primeira dose se ela ocorreu há 15 dias) ou certificado de completa cura após o contágio (validade de 180 dias). Todos os liberados receberão uma pulseira que certificará a apresentação da documentação.

"Nós esperamos 315 marcas fisicamente prontas e uma média de seis a sete mil compradores. A Europa será o padrão. Com o 'passe verde', já temos alguns países com regras para ter a possibilidade de chegar aqui", destaca o CEO da Pitti, Raffaello Napoleone, em coletiva online.

Entre alguns dos mais históricos expositores, estão Brunello Cucinelli, Stefano Ricci, C.P. Company, Faliero Sarti, Herno, Lotto, Pal Zileri, Paoloni e Tombolini.

"Será um evento de retomada. Somos os primeiros a reiniciar fisicamente e fizemos um trabalho enorme sobre a segurança, seja organizacional ou econômica. Agradeço ao governo que nos deu uma ajuda muito grande e ao prefeito Dario Nardella, nosso grande apoiador, e ao CFMI [Centro de Florença para a Moda Italiana], com Antonella Mansi", disse o presidente da Pitti, Claudio Marenzi.

Para além das medidas individuais, o evento ainda medirá a temperatura dos visitantes e obrigará o uso de máscaras de proteção facial, bem como terá caminhos diferentes para fluxos de entrada e saída e dispensers de álcool em gel. Em Fortezza, haverá ainda um monitoramento contra a aglomeração e cinco pontos de testes rápidos anti-Covid.

Divisão de áreas e performances

O percurso pensado para a 100ª edição será dividido em três áreas: Fantastic Classic (a evolução do clássico), Dynamic Attitude (para moda esporte e streetwear) e Superstyling (com os novos destaques de estilo).

Também haverá, no dia 1º de julho, uma apresentação especial do estilista sul-africano Thebe Magugu. "Não será um desfile, será uma performance, uma representação teatral", explicou o diretor de comunicações da Pitti Uomo, Lapo Cianchi.

Outro destaque será um set de fotografia especial de moda com curadoria da regista inglesa Arena Homme+, uma ação de moda sustentável com 15 marcas e uma instalação com 100 frases de moda.

A Pitti ainda informou a retomada de outros eventos, também redimensionados: a Pitti Filati 89, entre 28 e 30 de junho, com 86 estandes; a Pitti Bimbo, que não terá desfiles, com 70 expositores entre 30 de junho e 2 de julho; a Pitti Connect será colocada no ar em 24 de maio; e o primeiro desfile está programado para 29 de junho, com o fim do ano acadêmico da Polimoda. .
   

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade