PUBLICIDADE

Mattarella é ovacionado em abertura de temporada no Teatro alla Scala

7 dez 2021 17h48
| atualizado às 18h03
ver comentários
Publicidade

O Teatro alla Scala, principal casa de ópera de Milão e da Itália, abriu nesta terça-feira (7) sua temporada lírica com o espetáculo "Macbeth", de Giuseppe Verdi, e uma despedida acalorada ao presidente italiano, Sergio Mattarella, que deixará o cargo em fevereiro de 2022.

A ópera celebra a estreia da temporada e do retorno do público, depois que, no ano passado, os concertos foram realizados sem a presença dos espectadores em decorrência da pandemia de Covid-19, pela primeira vez desde a 2ª Guerra Mundial.

A plateia, formada por políticos, empresários, banqueiros e personalidades italianas, aplaudiu Mattarella por mais de seis minutos. Acompanhado de sua filha Laura, o chefe de Estado foi recebido pelo prefeito de Milão, Giuseppe Sala, e pelo governador da Lombardia, Attilio Fontana.

"Mattarella foi um grande presidente sob todos os pontos de vista. Pelas decisões que tomou e pela sua humanidade", afirmou Sala, lembrando que, desde que se tornou prefeito, Mattarella foi "a Milão mais de 20 vezes, acho que é um recorde que demonstra o carinho do presidente por Milão".

"Não sabemos se será a última vez ou não, mas se assim for, espero uma grande homenagem ao nosso presidente", concluiu o prefeito milanês.

 Após a homenagem, a orquestra dirigida pelo maestro Riccardo Chailly cantou o hino de Mameli, conhecido universalmente como "Fratelli d'Italia".

No palco foi apresentado "Macbeth", a primeira incursão de Giuseppe Verdi no imaginário de William Shakespeare, com o barítono Luca Salsi como protagonista, Anna Netrebko no papel de Lady Macbeth e o jovem tenor peruano Ivan Ayón Rivas como Malcolm.

Entre os presentes no Scala estavam a senadora vitalícia Liliana Segre, sobrevivente de Auschwitz, o dançarino Roberto Bolle, os cantores Mika e Diodato e o estilista Giorgio Armani, que decorou o teatro com milhares de flores. Ao todo, foram usadas 10 mil rosas e 3 mil orquídeas o interior do teatro.

"É uma noite um tanto especial, que este ano inaugura a temporada com o público na sala após a parada em 2020 devido à Covid-19", concluiu Fontana.

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade