8 eventos ao vivo

Illy premia jovens talentos do mundo da moda

Concurso convidou candidatos a repensarem avental de barista

23 out 2020
15h44
atualizado às 16h02
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A illycaffè se juntou a uma iniciativa global para promover jovens talentos no mundo da moda e realizada em Trieste, sede da empresa italiana, nesta sexta-feira (23).

Com o lema "Here We Belong" ("Aqui nós pertencemos", em tradução livre), o International Talent Support 2020 (ITS 2020) promove uma série de prêmios para designers das novas gerações que saibam unir criatividade e sustentabilidade.

Em uma das categorias, o ITS e a illycaffè convidaram jovens do mundo todo a repensarem o uniforme do barista de forma sustentável, para transformar um objeto de uso cotidiano em item de design.

Ao todo, o júri de profissionais do concurso "ITS Fashion@Work Award by illy" selecionou mais de 600 projetos provenientes de 60 países, dos quais 10 foram escolhidos para a grande final pelo diretor artístico da illycaffè, Carlo Bach.

A ideia era premiar apenas um concorrente, mas Johanna Parv, da Estônia, e Rosie Baird, da Escócia, acabaram dividindo a honraria e receberão 5 mil euros cada.

Os 10 projetos concorrentes foram apresentados em uma transmissão ao vivo nesta sexta-feira, a um público composto por jornalistas de moda, designers e especialistas em tendências internacionais, mas também por simples apaixonados que puderam apreciar uma surpreendente variedade estilística e estética.

"Em um momento como esse, o ITS representa uma ocasião ideal para renovar a esperança no futuro por meio da criatividade e da beleza. Nosso amanhã não pode prescindir dos jovens, e nunca foi tão importante abraçar essa iniciativa que apoia concretamente as novas gerações e premia o talento para reafirmar o valor da arte e da cultura em todas as suas formas", disse Massimiliano Pogliani, CEO da illycaffè.

"Ter de avaliar tanta criatividade, usada em um dos mais difundidos uniformes de trabalho, foi um autêntico prazer. O alto nível geral nos levou a premiar dois projetos: o trabalho de Rosie Baird, que parte de um conceito muito identitário, a tradição do kilt escocês, desenvolvido em uma autêntica peça de costura com grande qualidade nos detalhes, unida a um processo que evita desperdícios inúteis; e do outro lado, quase oposto em estilo, mas igualmente estimulante, o projeto de Johanna Parv, que soube transformar o avental em um objeto versátil, promovendo seu uso em uma nova forma também fora do lugar de trabalho", explicou Carlo Bach.

Veja também:

O chef premiado que valoriza peixes considerados menos nobres
Ansa - Brasil   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade