0

Galeria de arte italiana exige que alemães devolvam quadro roubado pelos nazistas em 1943

Obra 'Vaso de Flores', do pintor holandês Jan van Huysum ficou por mais de um século exposta na famosa galeria Uffizi, de Florença, até ser levado por tropas nazistas; hoje, quadro está em poder de família alemã.

2 jan 2019
09h42
atualizado às 09h49
  • separator
  • comentários

Um dos principais museus de arte de Florença está exigindo o retorno de uma pintura roubada por tropas nazistas em 1943, durante a Segunda Guerra, que atualmente está nas mãos de uma família alemã.

Eike Schmidt, diretor da Galeria Uffizi - que reúne alguns dos quadros mais famosos do mundo, como O Nascimento de Vênus, de Boticelli - disse que o governo alemão tem a "obrigação moral" de ajudar a trazer a obra Vaso de Flores de volta ao museu.

O quadro é do artista holandês Jan van Huysum (1682-1749) e foi exposto pela primeira vez em Florença em 1824. Mas tropas alemãs levaram a pintura em 1943, quando estavam se retirando para o norte da Itália.

"Esperamos que, neste ano, o famoso Vaso de Flores, do pintor holandês Jan van Huysum, roubado por soldados nazistas durante a Segunda Guerra Mundial e, atualmente, em posse de uma família alemã, seja finalmente trazido de volta à Galeria Uffizi", diz o museu em nota publicada no seu site oficial.

Representantes da família que detém o quadro exigiram um pagamento pela pintura, mas a Galeria Uffizi se recusa a fazer isso, já que o quadro pertencia ao museu antes de ser levado pelos soldados nazistas.

"O quadro já é de propriedade do Estado italiano e, portanto, não pode ser comprado ou vendido", diz o museu.

https://twitter.com/UffiziGalleries/status/1080059940943917058

Já a Alemanha afirma que uma lei que prevê a prescrição de crimes cometidos há mais de 30 anos impede o governo de agir no caso.

"Por causa disso, as feridas da Segunda Guerra e o terror nazista ainda não se curaram", respondeu Schmidt em uma nota publicada no site oficial da Galeria Uffizi.

De acordo com o museu italiano, o Grão Duque Leopoldo 2º da Toscana originalmente comprou a pintura no começo do século 19.

Ela ficou exposta por mais de um século na Galeria Uffizi, juntamente com obras de outros artistas holandeses, mas foi transferida para um vilarejo próximo de Florença quando a Itália aderiu à Segunda Guerra, em 1940.

Tropas alemãs, então, capturaram essa obra, juntamente com outras, quando partiram em retirada para o norte, em 1943, depois que tropas das Forças Aliadas - principalmente dos EUA e Reino Unido - invadiram a Itália.

A pintura reapareceu em 1991, após a reunificação da Alemanha, mas todos os esforços para que ela retornasse ao território italiano falharam. O diretor da Uffizi, que é alemão, fez um apelo para que a Alemanha derrube, para o caso de obras roubadas por nazistas, a lei que prevê a prescrição de crimes em 30 anos.

Para Schmidt, essas pinturas devem retornar "aos seus legítimos proprietários". Segundo ele, uma foto em preto e branco do Vaso de Flores vai ser pendurada na Galeria Uffizi com a palavra "roubada" em inglês, alemão e italiano pregada ao redor da imagem, até que a obra original retorne a Florença.

"A Alemanha tem o dever moral de devolver este trabalho ao nosso museu. Espero que o Estado alemão possa fazê-lo o mais rápido possível, juntamente, obviamente, com todas as obras de arte saqueadas pelo Exército nazista", afirmou o diretor da Galeria Uffizi.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

https://www.youtube.com/watch?v=JSgoUvBKCZE

https://www.youtube.com/watch?v=1nbe8kTLCP8

https://www.youtube.com/watch?v=BO9Tjsgb24M

BBC News Brasil BBC News Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da BBC News Brasil.

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade