PUBLICIDADE

Cidade termal na Toscana e afrescos em Pádua viram patrimônios Unesco

24 jul 2021 12h19
| atualizado às 13h25
ver comentários
Publicidade

A 44ª sessão do Comitê de Patrimônio Mundial da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), realizada neste sábado(24) em Fuzhou, na China, anunciou uma série de novos reconhecimentos globais.

Entre as candidaturas apresentadas pela Itália, duas foram classificadas como novos patrimônios: o ciclo de afrescos do século 14 de Pádua e a cidade de Montecatini Terme, na região da Toscana.

O primeiro reconhecimento diz respeito ao "Padova Urbs Picta", que conta com oito complexos de edifícios religiosos e seculares, dentro da histórica cidade murada de Pádua, que abrigam uma seleção de afrescos pintados entre 1302 e 1397 por diferentes artistas.

O ciclo inclui as pinturas de Giotto di Bondon, na Capela Scrovegni, bem como outros afrescos de Pietro e Giuliano da Rimini, Guariento di Arpo, Giusto de 'Menabuoi , Altichiero da Zevio, Jacopo Avanzi e Jacopo da Verona.

Já a segunda é uma candidatura conjunta entre Itália, Áustria, Bélgica, República Tcheca, França, Alemanha, Reino Unido e Irlanda do Norte e reconhece as grandes cidades termais da Europa.

Ao todo, são 11 cidades localizadas nos sete países: Baden bei Wien (Áustria); Spa (Bélgica); Franti?kovy Lázn? (Tcheca); Karlovy Vary (Tcheca); Mariánské Lázn? (Tcheca); Vichy (França); Bad Ems (Alemanha); Baden-Baden (Alemanha); Bad Kissingen (Alemanha); Montecatini Terme (Itália); e Bath (Reino Unido).

Todos os municípios foram desenvolvidos em torno de nascentes de água mineral natural, levando ao surgimento de grandes resorts internacionais ao redor de conjuntos de edifícios. No local é possível aproveitar os recursos naturais e as instalações, que incluem jardins, salas de reuniões, cassinos, teatros, hotéis e vilas, bem como infraestrutura de apoio específica para os spas.

O ambiente é integrado em um contexto urbano que oferece um roteiro de banhos termais, com piscinas naturais e argilas para tratamentos medicinais e terapêuticos.

"Hoje é um dia histórico para a Itália: Montecatini Terme está inscrito na lista do patrimônio da Unesco", informou a subsecretária de Cultura da Itália, Lucia Borgonzoni, ressaltando que a cidade faz parte de uma candidatura transnacional.

"Os Grandes Spas da Europa são um exemplo de um sistema de spa italiano único, a ser protegido e valorizado. O reconhecimento é fruto de um árduo percurso empreendido pelo Ministério da Cultura e pela Câmara Municipal", finalizou a italiana.

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade