PUBLICIDADE

A Bruxa de Blair | Elenco exige valores retroativos por participação no filme

O trio de protagonista do terror A Bruxa de Blair (1999) deu uma declaração à imprensa dos EUA reivindicando pagamentos retroativos pelo uso de suas imagens.

14 jun 2024 - 02h15
(atualizado às 07h27)
Compartilhar
Exibir comentários

Os atores Heather Donahue, Michael C. Williams e Joshua Leonard, que protagonizaram o filme de terror A Bruxa de Blair, em 1999, criticaram o estúdio Lionsgate por excluí-los do recomeço da franquia anunciado em abril deste ano, e também por não pagar valores retroativos por suas participações no longa original. A declaração foi dada à Variety na última quarta-feira, (12).

Foto: Haxan Films / Canaltech

Na entrevista, o trio disse que recebeu, na época, US$ 500 por semana, durante duas semanas de gravação. Um valor bem discrepante se comparado aos US$ 250 milhões que o filme arrecadou na bilheteria mundial. 

O elenco de A Bruxa de Blair também operou as câmeras na época da gravação.(Divulgação/Haxan Films)
O elenco de A Bruxa de Blair também operou as câmeras na época da gravação.(Divulgação/Haxan Films)
Foto: Canaltech

Eles ainda disseram que ficaram responsáveis por operar as câmeras, e que como seus nomes verdadeiros foram usados na história, não conseguiram mais trabalhos como atores porque muitos diretores pensavam que eles estavam apenas sendo eles mesmos na trama, e não interpretando. Para piorar, mesmo com o sucesso de A Bruxa de Blair, eles precisaram encontrar trabalhos de meio-turno para pagar as contas.

Do Processo judicial a carta aberta à Lionsgate

Toda essa insatisfação fez com que o trio de atores movesse um processo judicial para reclamar o uso do direito de suas imagens. Como consequência disso, em 2004, eles receberam cerca de US$ 300 mil após um acordo com a Artisan, distribuidora que havia sido comprada pela Lionsgate. De acordo com o New York Times, até aquele momento, o filme já tinha gerado entre US$ 35 milhões e US$ 40 milhões em lucros.

O trio de protagonistas de A Bruxa de Blair processou a Lionsgate pelo uso de suas imagens. (Divulgação/Haxan Films)
O trio de protagonistas de A Bruxa de Blair processou a Lionsgate pelo uso de suas imagens. (Divulgação/Haxan Films)
Foto: Canaltech

Vinte anos depois, em 20 de abril de 2024, poucos dias após o anúncio do recomeço da franquia pela Lionsgate e Blumhouse, os atores publicaram uma carta aberta pedindo que o estúdio os contratassem como consultores dos filmes, fizessem pagamentos pelos seus serviços e também criasse uma bolsa de US$ 60 mil para novos cineastas.

Nem a Lionsgate e nem a Blumhouse comentaram o assunto, mas Leonard fez questão de demonstrar sua insatisfação. 

"Eu não preciso que a Lionsgate goste de mim. Eu não me importo que eles saibam que eu penso que o comportamento deles tem sido repreensível"

Diante desse cenário, um assessor do Sindicato dos Atores de Hollywood comentou que a organização tem tentado diálogo com a Lionsgate e que "tem esperança que os atores consigam algum pagamento".

O que acontece no filme A Bruxa de Blair?

Na trama de A Bruxa de Blair, três estudantes viajam até o estado de Maryland para fazer um documentário sobre uma misteriosa bruxa que vive nas matas do local, mas desaparecem misteriosamente.Um ano depois, a câmera que eles usaram e os rolos de fitas são encontrados e dão uma pista do que pode ter acontecido com os jovens.

A Bruxa de Blair é um dos filmes foot footage mais famosos do terror. (Divulgação/Haxan Films)
A Bruxa de Blair é um dos filmes foot footage mais famosos do terror. (Divulgação/Haxan Films)
Foto: Canaltech

Inovador, o filme faz parte do gênero foot footage que imita um documentário real e é gravado com uma câmera simples. Quanto mais amador  parecer, melhor será o resultado. Quem quiser assisti-lo, o encontra no Google Play, Microsoft, Apple TV+ e Pluto TV.

Trending no Canaltech:

Canaltech
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade