PUBLICIDADE

Variantes: o que são e por que surgem?

No Simplão do Corre desta segunda (24), Roberta Camargo ouviu o infectologista Dr. Julival Ribeiro para falar sobre variantes e as vacinas

24 jan 2022 12h00
| atualizado em 25/2/2022 às 17h44
ver comentários
Publicidade

Nas últimas semanas, é muito provável que você conheça alguém que testou positivo para covid-19 ou até que essa pessoa seja você. O resultado disso é consequência da chegada e disseminação da variante Ômicron no país, que foi considerada a mais transmissível entre as variantes que já conhecíamos pela OMS. Na última semana, foram registrados mais de 135 mil novos casos por dia aqui no Brasil e, segundo os dados da instituição, ela é responsável por 60% dos novos casos de covid no mundo. 

Simplão no Corre
Simplão no Corre
Foto:

São números assustadores e que, mesmo depois de quase dois anos, ainda nos deixam diante de muitos medos e incertezas. Cepa? Mutação? Variante? Virou até meme, quando combinamos a pandemia de covid-19 e a epidemia de influenza, mas o assunto é sério e precisa ser tratado desta forma. Para que a gente se cuide da melhor forma, é importante entender o que realmente está acontecendo, né? Para isso, fui conversar com o médico infectologista Dr. Julival Ribeiro, que me explicou o que de fato são as variantes e o que estimula o surgimento delas.

Compreendendo a parte mais complicada sobre a evolução dos vírus, a gente sempre volta para o mesmo ponto essencial dessa história: vacina é pacto coletivo. Só isso pode reduzir os índices de contaminação e o surgimento de novas variantes que podem ameaçar a eficácia dos métodos de controle e proteção que já conhecemos. A gente encerra o papo de hoje com dados importantes e alarmantes divulgados pelo  Our World in Data, mostrando como anda a vacinação mundial contra a covid-19. Até a próxima.

Fonte: Simplão no Corre
Publicidade
Publicidade