PUBLICIDADE

Missão Favela X: Gerando Falcões lança game na quebrada

Jogo criado com o objetivo de participar na erradicação da pobreza nas favelas, foi lançado com quase meio milhão de reais arrecadados

6 mai 2022 14h45
| atualizado às 14h47
ver comentários
Publicidade
Frame do Favela X no Roblox
Frame do Favela X no Roblox
Foto: Divulgação

Falar do metaverso como se ele representasse um futuro distante, já é coisa do passado. Com o lançamento do game Missão Favela X, a Gerando Falcões fez história, se tornando a primeira ONG a trabalhar nesse novo ambiente virtual.

O lançamento do jogo ocorreu ontem na Favela dos Sonhos, em Ferraz de Vasconcelos, cidade da Grande São Paulo. A comunidade já é conhecedora das ações afirmativas da Gerando Falcões, em fevereiro deste ano o local foi comtemplado com uma sede comunitária do projeto “Favela 3D”, que desde então atua na promoção de assistência social, educação e capacitação para as mais de 225 famílias que vivem no lugar.

Edu Lyra, CEO e Fundador da Gerando Falcões
Edu Lyra, CEO e Fundador da Gerando Falcões
Foto: Edvaldo Barone

O pioneirismo do Missão Favela X, não é nem de longe sua única importância. Em entrevista à ANF, Edu Lyra, CEO e Fundador da Gerando Falcões, ressaltou que o jogo terá papel fundamental em educar as crianças e os jovens sobre os desafios fundamentais para a erradicação da pobreza, conscientização da geração futura e, arrecadação de fundos para a transformação das favelas. “O game é uma realidade da qual nós devemos nos apropriar para mais do que jogar, fazer as crianças e os adolescentes produzirem. Foi-se o tempo em que a favela era espectadora, ela pode ser produtora. Quando crianças e jovens de classe média e alta jogam esse jogo, ele atua de forma educativa, então eles passam por fases, de infraestrutura, saúde, educação e tecnologia, do qual vão aprendendo e entendendo o Brasil real e, descobrindo uma forma de colaborar com o processo de transformação do Brasil", explica.

A projeto foi realizado via Roblox, uma plataforma de jogos sociais no metaverso. O objetivo é criar um metaverso social e atrair grandes marcas como parceiras. Dentre as empresas que abraçaram a causa do Gerando Falcões e viabilizaram a criação do game, estiveram presentes, Havaianas, 99, Nestlé e Accenture.

Mariana Rhormens, Diretora de Marketing da Havaianas, contou com exclusividade à ANF como se deu a parceria entre a empresa e a Ong e, quais os resultados obtidos até o momento. “Envolveu muita conversa, porque nos preocupamos em colocar esse projeto de pé como sendo uma iniciativa genuína das favelas. A gerando trouxe a indicação de diferentes artistas de comunidades do Brasil, que utilizaram nossa sandália para retratar o que cada comunidade representa para eles. Foi um projeto lindo, gerou um engajamento absurdo das pessoas, além disso, tem provocado outras marcas, servindo como um convite para mostrar que você pode tornar a favela um negócio rentável também”, concluí.

Cumprindo o propósito com o qual foi lançado, o game Missão Favela X colhe bons frutos e aspira ótimas projeções para as favelas, tanto em em âmbito como comercial, educacional e social, salienta Edu Lyra, “Esse projeto já nasce com quase meio milhão de reais captados, todo esse recurso é investido em projetos como o favela 3D, para transformar as favelas em ambientes dignos, digitais e desenvolvidos, isso significa que a favela vai ser amplamente transformada de forma integral, inclusive pela internet disponibilizada, então a superação do gap digital é uma frente que faz parte da nossa agenda social”, diz.

Se depender das crianças que acompanharam o evento na manhã de ontem, o game já é um sucesso. Enquanto se revezavam entre os celulares e computadores disponibilizados para a experiência imersiva do jogo, era possível confirmar no semblante de cada uma, o quanto se sentiam representadas.

Crianças jogando o game Missão Favela X.
Crianças jogando o game Missão Favela X.
Foto: Edvaldo Barone

Sobre a importância de toda essa movimentação para o agora e, mais ainda, para o futuro das favelas, Edu ressalta, "São quase 14 mil favelas no Brasil, e esta é a grande chance que temos de fazer algo que pode mudar o futuro de seus moradores, sobretudo o futuro das crianças e dos jovens". Tudo isso faz parte de uma agenda programática que temos para formar games, formar produtores de games, para que a favela esteja integrada a economia criativa e a economia digital, pra gente destruir aquilo que nunca deveria ter existido que é a pobreza.”, finaliza.

O jogo Missão Favela X encontra-se disponível e pode ser acessado via Roblox, plataforma de jogos sociais no metaverso.

 

ANF
Publicidade
Publicidade