PUBLICIDADE

Gilberto Gil participa da inauguração da estátua de Itamar Assumpção em São Paulo

Ex-ministro da Cultura acompanhou a homenagem que celebrou a vida e obra do compositor de 'Nego Dito', 'Fico Louco' e doze álbuns icônicos para a música popular brasileira

16 dez 2021 13h09
ver comentários
Publicidade
Gilberto Gil abraça estátua de Itamar Assumpção em São Paulo
Gilberto Gil abraça estátua de Itamar Assumpção em São Paulo
Foto: Patrick Silva/Alma Preta Jornalismo / Alma Preta

Uma centena de pessoas acompanhou os diversos eventos que aconteceram nesta quarta-feira (15) em comemoração à inauguração da estátua do compositor Itamar Assumpção, em frente ao Centro Cultural da Penha, na zona leste de São Paulo. O ex-ministro da Cultura, imortal da Academia Brasileira de Letras e amigo de Itamar, Gilberto Gil, foi um dos convidados.

Itamar Assumpção gravou doze álbuns na carreira e foi o compositor das canções 'Nego Dito' e 'Fico Louco', que ganharam regravações marcantes na voz do cantor Branca Di Neve. Na década de 90, Itamar lançou a trilogia 'Bicho de Sete Cabeças' e apresentou a sua talentosíssima banda Orquídeas do Brasil formada só por mulheres. Ele também foi regravado por Zélia Duncan e Cássia Eller.

"Itamar era uma artista e um ativista. A junção dessas duas palavras, que é uma forma de expressão mais frequente ao nos referirmos a pessoas que tiveram atuação no campo da arte, no campo da vida, no campo da cidadania e no campo da luta política", disse Gilberto Gil, destacando que a obra e a vida de Itamar Assumpção resumem o que hoje se define como 'artivista'.

A estátua de bronze fica em frente ao Centro Cultural da Penha, no largo do Rosário, é de tamanho natural e foi feita pelo escultor Leandro Junior, que esteve presente na inauguração.

"Ele foi um inovador, um músico com a cara de São Paulo. É um orgulho poder colocar sua imagem junto ao nosso Centro Cultural Penha", afirmou Aline Torres, secretária municipal de Cultura.

A cerimônia em homenagem ao Itamar Assumpção teve shows das Pastoras do Rosário e do Bloco da Micaela. A cantora Anelis Assumpção fez uma apresentação no teatro Martins Penna, que faz parte do complexo do Centro Cultural da Penha, cantando as canções do pai. Ela também é diretora do MU.ITA - Museu Itamar Assumpção, inaugurado em 2020, o primeiro museu virtual em homenagem a um artista negro brasileiro. A festa na Penha terminou com um cortejo do bloco afro-afirmativo Ilú Oba De Min, formado apenas por mulheres.

Alma Preta
Publicidade
Publicidade