PUBLICIDADE

Futebol feminino cresce nas vilas e favelas de Minas Gerais

Projeto social oferece aulas gratuitas de futebol para meninas em situação de vulnerabilidade social

20 jun 2022 05h00
ver comentários
Publicidade
Equipe feminina representa crianças e adolescentes no futebol.
Equipe feminina representa crianças e adolescentes no futebol.
Foto: Arquivo Pessoal.

A crença generalizada de que esporte "não é coisa de mulher" com o tempo foi mudando e as mulheres conquistaram seu espaço no universo esportivo. Mas essa luta está longe de alcançar a igualdade. Além da sexualização dos corpos das atletas, existem inúmeros desafios impostos pela desigualdade de gêneros.

Dificuldades financeiras, escassez de incentivos e, principalmente patrocínios, são alguns obstáculos que competem com o sonho de dezenas de garotas que desejam ser jogadoras de futebol. Foi exatamente neste cenário que surgiu o projeto ‘Jogue Como Uma Garota’. Idealizado pelo INEEC (Instituto Nacional de Esporte, Educação e Cultura), a iniciativa já está em seu segundo ano e, incentiva a prática da atividade física, por meio do futebol, para garotas entre 10 e 18 anos, residentes na Vila Pinho, Vitória e bairros vizinhos.

Rafael Xavier, coordenador técnico do INEEC conta que a ação é totalmente voltada para a comunidade e oferece todo e, qualquer suporte necessário. "Nosso objetivo é ofertar a prática sistematizada de futebol para crianças e adolescentes do sexo feminino, difundindo cada vez mais a modalidade. São 205 meninas beneficiadas e visamos atender 280", explicou o técnico. Os treinos acontecem também na cidade de Grão Mogol em Minas.

Jovens driblam o preconceito e encaram os treinos com empenho. Crédito - Arquivo Pessoal.
Jovens driblam o preconceito e encaram os treinos com empenho. Crédito - Arquivo Pessoal.
Foto: Arquivo Pessoal.

O professor, Hugo César fala sobre os desafios do trabalho, “O futebol feminino na sociedade ainda é visto com muito preconceito. Mas devido a questão dos jogos olímpicos e os campeonatos mundiais que estão ocorrendo, as meninas começaram a se interessar mais pelo esporte”, comenta.

Hugo relata a importância da ação num local onde as jovens não têm acesso ao saneamento básico e um sistema de saúde digno, reforçando ainda que o futebol é uma maneira de propagar uma atividade que vai melhorar a qualidade de vida delas.

Para atender todas as demandas, os treinos têm horários fixos pela manhã e à tarde. O critério para realizar a inscrição é estar matriculada regularmente em alguma escola pública da região. Para além de oferecer todos os materiais esportivos, o INEEC contratou funcionários para auxiliarem as garotas durante às aulas.   

Meninas em campo nas vilas de BH.
Meninas em campo nas vilas de BH.
Foto: Arquivo Pessoal.

É um projeto social que se destaca no contexto de combate ao preconceito contra as mulheres em campo, proporcionando toda a estrutura necessária para o fortalecimento do futebol feminino. Xavier confirma, “A nossa intenção é transformar a vida dos beneficiados pelo projeto, auxiliando na diminuição da ociosidade e vulnerabilidade social”, finaliza.

Suporte para toda a família

O INEEC é uma instituição sem fins lucrativos que utiliza o esporte como ferramenta para propiciar o desenvolvimento educacional, físico e social de crianças, adolescentes, além de vivências culturais, ambientais e cívicas, de modo a contribuir para o bem-estar e a saúde, garantindo o desenvolvimento de cidadãos com consciência social e crítica.

Atualmente o INEEC possui 18 núcleos, sete projetos e 1.500 beneficiados. Para participar de alguma turma basta enviar um e-mail para contato@ineec.com.br informando a ação social do seu interesse.

ANF
Publicidade
Publicidade