PUBLICIDADE

Mães empreendem em Recife e driblam desemprego e desigualdade

Diante das dificuldades em manter um trabalho formal, mulheres da periferia de Recife encontram no empreendedorismo o sucesso profissional

27 jul 2022 - 14h58
(atualizado às 14h58)
Ver comentários
Publicidade
Mulheres conquistam sucesso empreendendo nas periferias de Recife
Mulheres conquistam sucesso empreendendo nas periferias de Recife
Foto: Suellen Barbosa.

Falar sobre mulheres e mercado de trabalho é falar sobre desigualdade. De acordo com dados levantados pelo Fórum Econômico Mundial, mesmo exercendo as mesmas funções que os homens, mulheres recebem cerca de 22% a menos de remuneração.

Quando acrescida a maternidade na discussão, as problemáticas se diversificam. Considerando que, 24 meses após o período de licença-maternidade, quase metade das mulheres estão fora do mercado de trabalho. É o que revela uma pesquisa realizada pela Fundação Getúlio Vargas. A pesquisa ainda revela que, a maior parte das saídas são sem justa causa e por iniciativa do empregador, um padrão que se perpetua mesmo 47 meses após a licença.

Diante das dificuldades em manter o emprego ou retornar ao mercado de trabalho formal, o empreendedorismo é, por vezes, a única alternativa para conseguir conciliar a vida profissional e a maternidade. De acordo com levantamento realizado pelo Instituto Rede Mulher Empreendedora (IRME), 55% das empreendedoras brasileiras são mães e 38% desses negócios são a principal renda da família.

Não é necessário ir muito longe para encontrar mulheres com esse perfil. Destacamos pelo menos três empreendedoras com bastante similaridades em suas histórias profissionais. Mulheres, mães, moradoras da periferia de Recife, empreendedoras no ramo da beleza e estética. Setor que, em 2020, mesmo com a pandemia, cresceu cerca de 25% de acordo com dados da Junta Comercial de Pernambuco.

Damaris Oliveira em seu Studio
Damaris Oliveira em seu Studio
Foto: Reprodução Instagram.

Damaris Oliveira, 26 anos, desde 2018, na época recepcionista em uma clínica de exames, já garantia uma renda extra, em seu horário de almoço ou após o expediente, e à domicílio durante os finais de semana, fazendo as sobrancelhas de suas clientes. Desde muito nova Damaris já convivia com o universo da beleza. “Fui criada praticamente dentro do salão de beleza da minha avó, que era em frente à minha casa. Cresci ouvindo dela que a área da beleza dá dinheiro e que ‘lisa’ eu nunca estaria”, brinca.

No entanto, foi o nascimento do seu filho Pedro, agora com 1 ano e 10 meses, e a mudança no tratamento recebido pela empresa, após precisar se ausentar no período da gestação, devido a pandemia, e posteriormente pelo afastamento legal da licença maternidade. “Isso pareceu incomodar bem eles. E em relação às minhas clientes de sobrancelha, eu não conseguia mais atender à domicílio. Quando eu chegava em casa, eu transformava a sala da minha casa em uma sala de atendimento. Meu filho, com meses, assistia tudo deitadinho no sofá”, afirma.

Foi esse cenário que impulsionou Damaris a largar o emprego no regime CLT e investir num negócio próprio. Em maio de 2021, a esteticista abriu seu estúdio especializado em designer de sobrancelhas, localizado no Alto Santa Isabel, zona norte do Recife. “Quando fiz faculdade de estética me encontrei no mundo das sobrancelhas. Comecei a atender minhas amigas, vizinhas e hoje vivo disso, das sobrancelhas!”, comemora. Hoje Damaris é também, qualificada na técnica de micropigmentação fio a fio, já ampliou sua cartela de clientes, ministra cursos para iniciantes na área e tem flexibilidade no horário para aproveitar mais tempo com sua família.

Nancy Kelly
Nancy Kelly
Foto: Reprodução Instagram.

A história da maquiadora Nancy Kelly Nascimento, de 35 anos, também foi impulsionada pela maternidade e as dificuldades impostas pelo mercado de trabalho. Nancy é mãe de dois meninos, Bernardo de 5 anos e Mateus de 3 anos. Trabalhou anteriormente no comércio e atuou em cargo comissionado na Secretaria de Educação do Governo do Estado de Pernambuco. Nancy afirma que sempre gostou do ramo da maquiagem, mas o desejo de empreender ainda não tinha aflorado.

Foi analisando os prós e contras do ramo que Nancy considerou mudar sua vida profissional. “É um mercado bem desafiador, existem muitos profissionais na área, principalmente no meu bairro”, confessa. No entanto, o empreendedorismo por necessidade falou mais alto. “Foi quando me vi com dois filhos recebendo apenas um salário mínimo, tendo que escolher entre trabalhar CLT e pagar o hotelzinho dos meus filhos com todo o meu salário ou empreender naquilo que eu amo fazer e poder administrar meus horários para acompanhar o crescimento deles e também lidar as tarefas de casa”, revela.

Mesmo com as dificuldades dentro da área, a maquiadora especializada em maquiagens de noivas, que também ministra cursos de automaquiagem, não se arrepende da escolha. “Vivo de maquiagem há 5 anos, tenho flexibilidade nos horários para administrar o cuidado com meus filhos, com a casa, também tenho minha independência financeira e trabalho com aquilo que eu amo.” finaliza.

Daniely Barbosa
Daniely Barbosa
Foto: Reprodução Instagram.

A história da Nail Master, Daniely Barbosa de 35 anos, fecha com chave de ouro a trajetória brilhante dessas empreendedoras. Mãe de três filhos, Bianca Laiza de 17 anos, Heitor Herbert de 13 anos e Luna Barbosa de 4 anos, Danielly trabalhava com carteira assinada sendo vendedora em uma loja de roupas plus size, porém, com o nascimento da filha mais nova, precisou sair do emprego e assim conseguir cuidar das crianças, mas revela que já pensava em trabalhar com algo que conseguisse conciliar melhor o trabalho e os filhos. “Eu pensava em empreender no ramo roupas no estilo plus size, já que o mercado é bem carente nessa área, mas acabei indo para outro ramo bem diferente”, afirma.

Foi justamente a problemática de não ter como pagar alguém ou não poder contar com a família para conseguir trabalhar fora, que levou Daniely, ao mundo do nail designer - profissional que trabalha com alongamento de unhas de gel, acrílico e pasta acrílica. “Minha prima que fazia minha unha em gel, daí comecei a assistir vídeos no YouTube para aprender. Comprei um kit de material pela internet e comecei a fazer as minhas unhas e as unhas da minha filha mais velha, Bianca. Postei fotos nas redes sociais e foi um sucesso, todos curtiram, comentaram e se interessaram em fazer as unhas comigo, pensei: porque não tentar? Vou estar em casa trabalhando, acompanhando meus filhos, conciliando os serviços domésticos e não vou ficar dependente do meu marido, vou conquistar independência financeira”, finaliza.

A sala da casa se transformou em posto de atendimento, sala de aula para Daniely se qualificar nas diversas áreas, inclusive na ministração de cursos. A nail designer participou de diversos cursos de aperfeiçoamento, congressos, criou parcerias com profissionais e marcas, investiu em produtos de qualidade e na comunicação através das redes sociais, até que conquistou destaque na área.

Em maio de 2021, com o apoio do seu esposo, a empreendedora inaugurou seu próprio espaço, providenciou a abertura do MEI (Microempreendedor Individual) e em novembro deste ano, completa 4 anos de sucesso na profissão. Hoje, além de Nails Master, especialista em fibra de vidro, Dani é educadora pela Fit Gel, soma mais de 30 mil seguidores no Instagram, possui uma cartela fiel de clientes e alunas, inclusive de outros estados. “Empreender possibilitou uma melhora na minha vida pessoal e profissional. Hoje eu posso adquirir bens que antes, com renda de assalariada, não conseguia. Consigo proporcionar momentos de lazer e qualidade de vida para os meus filhos”, conclui.

São histórias como essas que acendem as esperanças de dias melhores para as mulheres. Salientando que não cabe nenhum tipo de romantização das dificuldades vividas pelas mulheres, mães e empreendedoras, mas cabe orgulho de sobra.

Fonte: Redação Terra
Publicidade
Publicidade