PUBLICIDADE

Carros elétricos: Caoa Chery iCar desafia Renault Kwid E-Tech

Kwid E-Tech estreou como carro elétrico mais barato do Brasil, porém acaba de ser desbancado pelo chinês iCar. Compare as características

21 jun 2022 06h00
ver comentários
Publicidade
Renault Kwid E-Tech e Caoa Chery iCar
Renault Kwid E-Tech e Caoa Chery iCar
Foto: Montagem/Guia do Carro/Divulgação

O mercado de carros elétricos ganhou duas opções mais baratas no Brasil em 2022. Em abril, a Renault anunciou a pré-venda do novo Kwid E-Tech. Com entregas previstas para agosto deste ano, o hatch da marca francesa já esgotou o primeiro lote de 750 unidades, e agora custa R$ 146.990. Já o Caoa Chery iCar foi anunciado na última semana como o novo carro elétrico mais barato do Brasil, custando R$ 139.990. 

Ainda não tivemos oportunidade de dirigir o Caoa Chery iCar, mas já podemos comparar as principais caracerísticas dos dois modelos elétricos que podem popularizar o segmento no Brasil (veja no final da reportagem o vídeo que dizemos com o Kwid elétrico). Veja a seguir 7 pontos nos quais o iCar e o Kwid E-Tech se igualam ou se diferenciam.

1. Baixa potência, mas o torque é bom
Sob o capô, o Renault Kwid E-Tech traz um motor elétrico de 65 cv (48 kW) de potência e 113 Nm de torque. De acordo com a Renault, o hatch acelera de 0 a 100 km/h em 14,6 segundos. Já o Caoa Chery iCar é equipado com um motor elétrico de 61 cv (45 kW) e 150 Nm de torque, e acelera de 0 a 100 km/h em 12,8 segundos. Embora seja menos potente, o iCar é quase 2 segundos mais rápido na aceleração porque tem um torque superior. 

Renault Kwid E-Tech e Caoa Chery iCar
Renault Kwid E-Tech e Caoa Chery iCar
Foto: Montagem/Guia do Carro/Divulgação

2. Eles rodam mais de 280 km com uma carga
Equipado com uma bateria de 30,8 kWh, o Caoa Chery iCar oferece 282 km de alcance elétrico. O consumo do subcompacto chinês é de 10,9 kWh/100 km. Já o Renault Kwid E-Tech é equipado com uma bateria de 27 kWh, e oferece um alcance de até 298 km com uma carga completa de bateria. O consumo elétrico, por sua vez, é de 9,06 kWh/100 km. Na teoria, dependendo de como os carros são conduzidos, o Kwid consegue rodar 16 km a mais do que o iCar com uma carga de bateria. Nenhum dos dois é indicado para estrada; melhor mesmo é usá-los na cidade.

3. Multimídia para agradar o público jovem
O Renault Kwid E-Tech é equipado com uma central multimídia de 7’’ com Android Auto e Apple CarPlay, além das funções Rádio FM, Bluetooth, câmera de ré e entrada USB. Já o Caoa Chery iCar oferece uma central multimídia de 10,25’’ de interação e gerenciamento de funções do veículo. Ela também oferece espelhamento de celular e quase os mesmos itens do Kwid, mas fica devendo os recursos Android Auto e Apple CarPlay, o que pode favorecer a Renault na hora da compra.

4. Segurança é o ponto forte do Kwid E-Tech
Com relação aos equipamentos de segurança, o Caoa Chery iCar é equipado de série com dois airbags frontais, aviso de uso do cinto de segurança para motorista e passageiro, freios ABS com EBD, controles eletrônicos de estabilidade e tração, Isofix e assistente de partida em rampa (aclive) e de descida (declive), além de aviso sonoro para pedestres. Já o Renault Kwid E-Tech oferece os mesmos itens, e ainda adiciona airbags laterais e de cortina. A segurança, portanto, é o ponto forte do Kwid.

5. Carroceria e estilo: aqui eles são diferentes
O Caoa Chery iCar foi concebido para ser um carro elétrico. Portanto, ele já tem toda a sua base ocupada pelas baterias que alimentar o motor elétrico. Pensado para o público jovem, o iCar foi inspirado no Smart, da Mercedes. Assim, tem apenas duas portas e é muito charmoso. A esportividade se estende na suspensão traseira independente e nos freios a disco nas quatro rodas. O Renault Kwid E-Tech também foi concebido na China, mas é uma adaptação do Kwid com motor a combustão. Por isso, ele é maior, mas não aproveita tanto o espaço do cofre do motor, por exemplo. A suspensão traseira é por eixo de torção e os freios são a disco nas quatro rodas.

Renault Kwid E-Tech e Caoa Chery iCar
Renault Kwid E-Tech e Caoa Chery iCar
Foto: Montagem/Guia do Carro/Divulgação

6. Porta-malas clássico versus versatilidade
Apesar de ser um carro subcompacto, o Renault Kwid E-Tech conta com um porta-malas de 290 litros, idêntico ao das versões do hatch a combustão. Ele leva até 5 ocupantes. Pensado para o uso em cidades e desde o início como um carro elétrico, o Caoa Chery iCar tem um porta-malas menor, podendo levar apenas 100 litros de bagagens na configuração para 4 passageiros. Na opção para apenas 2 ocupantes, a capacidade do iCar sobe para 380 litros ao rebater os bancos traseiros. A Caoa Chery aposta na versatilidade, enquanto a Renault prefere o bagageiro clássico. 

7. Guerra de preços está só começando
Ambos são os carros elétricos mais baratos do Brasil atualmente, e são vendidos em versões únicas, sem opcionais. Com entregas previstas para a partir de agosto deste ano, o Renault Kwid E-Tech já pode ser reservado por R$ 146.990. Já o Caoa Chery iCar será comercializado em versão única por R$ 139.990, a partir do final do mês de junho. Com uma diferença de R$ 7 mil no preço final, o Caoa Chery iCar deu um golpe já em sua estreia. Mas analistas do mercado acreditam que a guerra de preços nesse segmento está só começando, o que é bom para os consumidores.

Guia do Carro
Publicidade
Publicidade