PUBLICIDADE

Voyager 1 retoma operações científicas, diz NASA

NASA informa que sonda Voyager 1 voltou a conduzir operações científicas com normalidade pela primeira vez desde falha iniciada no fim de 2023

16 jun 2024 - 18h51
(atualizado em 17/6/2024 às 19h54)
Compartilhar
Exibir comentários

A força-tarefa para retomar a normalidade na operação da sonda Voyager 1 avançou. Em nota divulgada à imprensa recentemente, a NASA anunciou que o equipamento agora coleta dados científicos de todos os quatro instrumentos. Mesmo assim, o trabalho de reparo ainda não terminou.

Foto: NASA/JPL-Caltech / Canaltech

Avanço no reparo da Voyager 1

A solução dá sequência aos esforços para retomar a operação integral da sonda. Em novembro de 2023, a NASA identificou um problema que resultou na transmissão de dados científicos e de engenharia corrompidos aos pesquisadores. Contudo, a Voyager 1 não se desconectou por completo e ainda recebia comandos remotamente.

Na sequência do trabalho, em fevereiro de 2024, a equipe do Laboratório de Propulsão a Jato (JPL) da NASA revelou que a falha se encontrava no subsistema de dados de voo (FDS, em inglês), um dos computadores de bordo da espaçonave. Esse recurso é utilizado para agrupar os dados de engenharia e ciência para enviá-los para a Terra.

A solução parcial aconteceu em abril de 2024, quando a sonda voltou a transmitir informações de engenharia, como informações sobre a saúde e o status do equipamento. Só em maio que, segundo a NASA, a equipe iniciou a segunda etapa do reparo e conseguiu enviar um comando para coletar dados científicos.

Ainda assim, apenas dois dos quatros instrumentos científicos funcionaram com normalidade. Contudo, essa realidade já foi alterada: a agência informou nesta semana que todos os equipamentos usados para estudar ondas de plasma, campos magnéticos e partículas voltaram a retornar dados científicos utilizáveis.

Ainda há trabalho pela frente

Apesar da retomada da operação, o trabalho não foi encerrado. "Os engenheiros irão ressincronizar o software de cronometragem nos três computadores de bordo da espaçonave para que possam executar comandos no momento certo", disse a NASA em nota à imprensa. "A equipe também fará manutenção no gravador digital, que registra alguns dados do instrumento de ondas de plasma enviados à Terra duas vezes por ano."

Ainda de acordo com a agência, a Voyager 1 e a Voyager 2 são os únicos equipamentos que coletam amostras diretamente do espaço interestelar. As sondas gêmeas foram lançadas em 1977 e são consideradas as espaçonaves com o maior tempo de operação.

Trending no Canaltech:

Canaltech
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade