PUBLICIDADE

Ubisoft culpa Elon Musk pelo ódio contra Assassin's Creed Shadows

Produtor de Assassin's Creed Shadows aponta Elon Musk como um dos responsáveis por ataques ao jogo e explica por que empresa não respondeu

14 jun 2024 - 20h12
(atualizado em 17/6/2024 às 10h20)
Compartilhar
Exibir comentários

Um dos responsáveis pela franquia Assassin's Creed aponta Elon Musk como um dos responsáveis pelo ódio que Assassin's Creed Shadows vem recebendo meses antes do seu lançamento. Segundo o produtor e vice-presidente executivo da série Marc-Alexis Côté, o bilionário ajudou a alimentar os ataques por causa da inclusão de yasuke, o samurai negro, como um dos protagonistas do jogo.

Foto: Ubisoft / Canaltech

A fala de Côté ao site Game File se refere a uma publicação que Musk fez em maio de 2024. Logo após o anúncio do game, o dono do X (antigo Twitter) fez uma publicação relacionada ao jogo afirmando que a diversidade e a inclusão estariam matando a arte, como se a existência de um samurai negro não fosse uma verdade histórica, mas uma ficção progressista.

Protagonismo de Yasuke vem sendo alvo de ataques desde o anúncio de Assassin's Creed Shadows (Imagem: Divulgação/Ubisoft)
Protagonismo de Yasuke vem sendo alvo de ataques desde o anúncio de Assassin's Creed Shadows (Imagem: Divulgação/Ubisoft)
Foto: Canaltech

Segundo o produtor, o posicionamento do bilionário alimentou o ódio que parte dos jogadores começou a jogar para cima do título. E, dentro do estúdio, a reação foi imediata, com toda a equipe se revoltando com a situação.

Tanto que o próprio Côté disse que teve que se segurar para não responder Elon Musk. "Aquele tweet gerou emoções que… A primeira coisa que eu queria fazer era voltar ao X depois de tê-lo deletado e responder de volta", conta o produtor, que revela também por que decidiu se abster da discussão.

Apesar das reclamações de Elon Musk e outros jogadores, Yasuke é uma figura histórica real (Imagem: Divulgação/Ubisoft)
Apesar das reclamações de Elon Musk e outros jogadores, Yasuke é uma figura histórica real (Imagem: Divulgação/Ubisoft)
Foto: Canaltech

"Atacar alguém como Elon não vai convencer as pessoas sobre o ponto de vista do nosso time", desabafa o executivo. Ele conta que, apesar da vontade de rebater os ataques, ele parou para analisar as consequências que essa resposta traria.

Para Côté, a escolha de Yasuke como protagonista de Assassin's Creed Shadows foi bastante natural e até óbvia. Ele conta que a figura histórica do samurai negro surgia a todo momento à medida que o time seguia pesquisando sobre o período e que isso casava com a temática da série. "Temos um personagem histórico super misterioso de quem não sabemos muito. Era o que queríamos no jogo".

O produtor conta que se incomodou muito com a fala de Elon Musk porque nada do que o bilionário disse corresponde àquilo que a equipe está fazendo e induzindo outras pessoas a pensar da mesma maneira. "As pessoas têm que jogar por si mesmas. E se, nos primeiros 11 minutos e 47 segundos, elas não estiverem convencidas do que estamos fazendo, aí sim podemos conversar", diz.

Assassin's Creed Shadows chega ao PS5, Xbox Series e PC no dia 15 de novembro e será ambientado no Japão do período Sengoku, no final do século 16. É nesse contexto histórico que o jogo vai apresentar a figura de Yasuke, um ex-escravo que acaba caindo nas graças do daimyo Oda Nobunaga e se torna um de seus mais importantes samurais. E embora haja algumas lacunas em sua história, há vários registros que atestam sua existência e importância no período.

Além de Yasuke, o novo Assassin's Creed terá uma segunda protagonista — desta vez totalmente ficcional. Naoe será uma ninja e que usará esse ponto de partida para explorar os elementos de stealth tão comuns à série.

Fonte: Game File

Trending no Canaltech:

Canaltech
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade