PUBLICIDADE

Remédio para pressão alta previne epilepsia em adultos

Em estudo, pesquisadores de Stanford descobriram que remédios para hipertensão protegem pacientes adultos da epilepsia, quando não há diagnóstico anterior

21 jun 2024 - 04h15
(atualizado às 20h30)
Compartilhar
Exibir comentários

Nos Estados Unidos, cientistas da Universidade Stanford descobriram que o uso de determinados remédios para controlar a pressão alta (hipertensão) podem prevenir a epilepsia. O efeito foi associado à classe de medicamentos conhecidos como bloqueadores dos receptores da angiotensina (BRA), incluindo a Losartana, e está limitado aos adultos. 

Foto: Gargantiopa/Envato Elements / Canaltech

Hoje, medicamentos anticonvulsivantes podem ser usados para controlar as crises de epilepsia após o diagnóstico. Também existem estudos com o uso do canabidiol (CBD), da cannabis. Entretanto, não há medicamentos preventivos.

"Não temos nenhum medicamento que previne a epilepsia", reforça Kimford Meador, professor de neurologia em Stanford e autor sênior do novo estudo, em nota. É possível que, no futuro, os medicamentos anti-hipertensivos cumpram essa função, dependendo dos resultados de testes complementares.

Epilepsia em adultos?

Na maioria das vezes, os quadros de epilepsia são diagnosticados durante a infância, mas o que pouca gente sabe é que adultos também podem ser afetados. Cerca de 1% das pessoas com mais de 65 anos enfrenta o quadro associado com convulsões. 

"Este pode ser um distúrbio muito debilitante, e é muito mais comum em adultos mais velhos do que as pessoas imaginam", acrescenta Meador.

Nos idosos, o principal fator de risco é o acidente vascular cerebral (AVC), também conhecido como derrame cerebral. Em média, 10% dos sobreviventes apresentam convulsões num período de até 5 anos. 

Além disso, as doenças vasculares e a hipertensão crônica (aquela que não é tratada) também aumentam o risco de epilepsia. 

Remédio para pressão alta e epilepsia

A ideia de prevenir a epilepsia com remédios para pressão alta foi baseada em um estudo feito na Alemanha, em que pesquisadores analisaram os dados de saúde de 160 mil pessoas e verificaram o efeito protetor dos bloqueadores dos receptores da angiotensina contra a doença. 

Remédio para pressão alta pode prevenir epilepsia, segundo estudo dos EUA (Imagem: jcomp/Freepik)
Remédio para pressão alta pode prevenir epilepsia, segundo estudo dos EUA (Imagem: jcomp/Freepik)
Foto: Canaltech

Agora, os pesquisadores de Stanford resolveram verificar se os mesmos achados poderiam ser obtidos ao analisar a população dos EUA. Assim, eles revisaram dados de 2,2 milhões de adultos diagnosticados com pressão alta, que tomavam remédios e que não tinham epilepsia. 

Publicado na revista JAMA Neurology, a versão norte-americana da pesquisa demonstrou que os pacientes que usavam esses remédios tinham um risco 20% a 30% menor de desenvolver epilepsia, em comparação com as pessoas que tomaram outras classes de medicamentos para controle da pressão alta

Agora, os autores destacam a importância de estudos clínicos para validar o potencial protetor dos bloqueadores dos receptores da angiotensina em adultos. Quando isso for feito, o uso desses medicamentos poderá ser recomendado por médicos como uma estratégia de prevenção.

A principal hipótese é que essa classe de medicamentos bloqueia determinados receptores hormonais e, com isso, provoca a redução da pressão arterial. Em paralelo, também reduz o nível de inflamação nos vasos sanguíneos e também no cérebro, protegendo contra episódios de epilepsia.

Fonte: JAMA Neurology, Universidade Stanford  

Trending no Canaltech:

Canaltech
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade