PUBLICIDADE

Novas fábricas da Tesla estão 'perdendo bilhões de dólares', diz Musk

23 jun 2022 - 11h52
(atualizado às 13h46)
Ver comentários

As novas fábricas de automóveis da Tesla no Estado norte-americano do Texas e na capital alemã Berlim estão "perdendo bilhões de dólares", disse o presidente-executivo da fabricante, Elon Musk, em entrevista publicada na quarta-feira.

"As fábricas de Berlim e Austin são gigantescas fornalhas de dinheiro agora. Ok? É realmente como um rugido gigante, que é o som de dinheiro pegando fogo", disse Musk, em entrevista aos Proprietários de Tesla do Vale do Silício, uma clube oficial reconhecido pela Tesla, em Austin, Texas.

O clube dividiu a entrevista com Musk em três partes, a última divulgada na quarta-feira.

Musk disse que a fábrica da Tesla no Texas produz um número "pequeno" de carros por causa dos desafios em aumentar a fabricação de suas novas baterias "4680" e à medida que as peças para produção de baterias convencionais 2170 estão "presas no porto da China".

"Isso tudo vai ser consertado muito rápido, mas requer muita atenção", disse ele.

O bilionário afirmou que a fábrica em Berlim está em uma "posição um pouco melhor", porque começou usando as tradicionais baterias 2170 para veículos construídos no local. BUSCANDO 'NÃO IR À FALÊNCIA' Ele disse que as paralisações relacionadas à Covid-19 em Xangai "foram muito, muito difíceis". Os fechamentos temporários afetaram a produção de veículos não apenas na fábrica da Tesla em Xangai, mas também na unidade no Estado norte-americano da Califórnia, que usa algumas peças fabricadas na China, disse ele.

A Tesla planeja suspender a maior parte da produção na fábrica em Xangai durante as duas primeiras semanas de julho para uma atualização do local visando aumento de fabricação, de acordo com um memorando interno visto pela Reuters.

"Os últimos dois anos foram um pesadelo absoluto de interrupções na cadeia de suprimentos, uma coisa após a outra, e ainda não estamos fora disso", disse Musk.

A grande preocupação de Tesla, disse ele, é "como mantemos as fábricas operando para que possamos pagar as pessoas e não falir?"

Musk disse no início deste mês que tinha um "pressentimento super ruim" sobre a economia e que a empresa precisava cortar funcionários em cerca de 10% e "pausar todas as contratações em todo o mundo". No início desta semana, ele disse que uma redução de 10% no pessoal assalariado da Tesla ocorrerá em três meses.

A Tesla iniciou a produção nas fábricas de Berlim e Texas no começo do ano, ambas críticas para as ambições de crescimento da principal fabricante de carros elétricos do mundo.

Musk disse esperar que a Tesla inicie a produção de picapes elétricas Cybertruck, que foi adiada, em meados de 2023.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade