PUBLICIDADE

Neuralink recebe aprovação para testes em segundo paciente

Agora que tem o aval da FDA, Neuralink pretende colocar o implante no segundo paciente no próximo mês de junho. A meta é realizar dez implantes ainda neste ano

21 mai 2024 - 21h18
(atualizado às 23h21)
Compartilhar
Exibir comentários

A Neuralink foi autorizada pela FDA (Food and Drug Administration, agência dos EUA) a fazer testes em um segundo paciente. A empresa de Elon Musk espera implantar seu dispositivo nesse novo paciente durante o mês de junho, e a meta é testar dez pessoas só neste ano.

Foto: Steve Jurvetson/Wikimedia Commons / Canaltech

Segundo o relatório da Neuralink, mais de mil pessoas tetraplégicas se inscreveram para os testes com o implante cerebral.

Agora que já conquistou o aval da FDA, a Neuralink também pretende apresentar pedidos aos reguladores do Canadá e da Grã-Bretanha nos próximos meses para iniciar testes semelhantes.

Essa aprovação vem apenas 13 dias após o relatos de um defeito inesperado no primeiro implante da Neuralink. Os fios do implante se retraíram no cérebro, causando a redução do número de eletrodos (sensores) funcionais destinados à leitura da atividade dos neurônios.

Na ocsião, 15% dos fios implantados no cérebro permaneceram no lugar. Para resolver o problema, a empresa vai incorporar os fios do implante mais profundamente no cérebro.

O ocorrido causou polêmica, principalmente porque a Neuralink supostamente já sabia do risco, já que apareceu mesmo durante os testes anteriores, feitos com animais.

De qualquer forma, o problema foi corrigido: a equipe mudou o algoritmo de gravação para ser mais sensível  e aprimorou as técnicas para traduzir esses sinais em movimentos do cursor, restaurando as funcionalidades iniciais.

Chip da Neuralink

O chip da Neuralink é implantado na região cerebral responsável pelo controle da intenção do movimento. Para transformar o pensamento em um comando, a tecnologia se baseia nas ondas cerebrais do usuário. 

Com o implante, o usuário deve poder controlar dispositivos eletrônicos com a mente sem precisar se mover.

Então a princípio, o principal público para o qual a empresa está voltada é quem sofre de paralisia nos membros.

Primeiro paciente da Neuralink

Em janeiro de 2024, o primeiro paciente do mundo recebeu o implante cerebral da Neuralink foi o Noland Arbaugh, de 29 anos. O defeito do implante não colocou em risco a sua saúde.

A aprovação da FDA para esse primeiro caso da Neuralink aconteceu em setembro do ano passado.

Na última quinta-feira (16), a Neuralink passou a recrutar pessoas para novos testes. "Estamos buscando pessoas com tetraplegia para participar de um ensaio clínico inovador de dispositivo médico experimental para nossa interface cérebro-computador", diz a empresa.

Fonte: The Wall Street Journal

Trending no Canaltech:

Canaltech
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade