PUBLICIDADE

Lives usam deepfake de Elon Musk para promover golpes no YouTube

Uma live com deepfake de Elon Musk promovendo golpes de criptomoeda reuniu mais de 30 mil espectadores no YouTube; golpistas usaram IA para clonar a voz

25 jun 2024 - 02h51
(atualizado às 18h27)
Compartilhar
Exibir comentários

Uma transmissão ao vivo realizada no último domingo (23) juntou mais de 30 mil espectadores para exibir um deepfake de Elon Musk com voz gerada por IA. Durante a live, a versão artificial do bilionário promovia golpes com criptomoedas e pedia para que os espectadores depositassem seus ativos num site fraudulento para participar de um sorteio. 

Foto: Duncan Hull/Wikimedia Commons / Canaltech

A IA simulava a voz de Elon Musk com precisão, o que é algo recorrente em novas tentativas de golpe com deepfakes — existem diversas ferramentas que clonam as vozes de outras pessoas com inteligência artificial e usam o artefato para fraudes online. 

A quantidade de espectadores colocou o vídeo entre as recomendações de lives do YouTube, de acordo com o site Engadget. O canal que promovia a live tinha o nome "elon.teslastream" e usava o ícone de verificação de artistas da plataforma, o que é um sinal de que a conta foi hackeada para incluir a transmissão. 

Perfil com verificação de artista foi invadido para mostrar live com deepfake de Elon Musk (Imagem: Reprodução/Endadget)
Perfil com verificação de artista foi invadido para mostrar live com deepfake de Elon Musk (Imagem: Reprodução/Endadget)
Foto: Canaltech

O vídeo em questão e a conta já estão indisponíveis nesta segunda-feira (24), mas as tentativas de golpe continuam: ao pesquisar por "Tesla" no YouTube e filtrar pelas transmissões ao vivo, foi possível encontrar uma live com o mesmo título do vídeo exibido ontem. 

O canal, originalmente chamado "Prag News", dá sinais de que foi hackeado e simula uma página oficial da Tesla. A transmissão ao vivo conta apenas com uma reprise de uma reunião de investidores da fabricante de carros. 

Chuva de fakes

Elon Musk é um dos principais alvos na criação de deepfakes que promovem golpes no YouTube. No começo do mês, o site Coin Telegraph apurou que 35 lives diferentes usavam um deepfake do empresário e tentavam aplicar fraudes com criptomoedas durante um lançamento da SpaceX.

Normalmente, os golpistas invadem algum canal popular na rede, mudam o nome e a foto de perfil e iniciam a transmissão ao vivo com a versão falsa do vídeo. Em determinado momento, a versão digital inclui um QR Code na tela e promete o dobro dos ganhos para quem depositar criptoativos no site mencionado.

Caso você encontre uma publicação do tipo, é importante denunciar o canal para o YouTube — veja o passo a passo

Trending no Canaltech:

Canaltech
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade