PUBLICIDADE

Conexão PCIe 7.0 em fibra óptica atinge incríveis 128 GT/s

Interconector em fibra óptica para interface PCI Express 7.0 atinge velocidades impressionantes de 128 GT/s, abrindo caminho para o futuro da conexão

18 jun 2024 - 21h18
(atualizado em 19/6/2024 às 00h09)
Compartilhar
Exibir comentários

No início de junho, a PCI-SIG realizou a PCI-SIG DevCon 2024, conferência na qual desenvolvedores de tecnologia de conectividade apresentam suas inovações mais recentes. Um dos destaques da edição foi o interconector PCI Express 7.0 em fibra óptica com velocidades de 128 GT/s, projeto que será crucial para a evolução das soluções de alta velocidade, principalmente em data centers.

Foto: Cadence / Divulgação / Canaltech

Ainda em estágio de validação do conceito, o protótipo funcional foi apresentado pela Cadence Desing Systems. Em um exemplo com cenário real, o novo interconector demonstrou suas capacidades de transmissão e recepção de informações, com baixíssima latência, e sem a necessidade de retimers para intensificar e estabilizar o sinal em conexões muito longas.

Interconectores em fibra óptica já estão em desenvolvimento há um bom tempo, mas até agora não havia uma demanda real de mercado para esse tipo de solução, algo que deve mudar em breve na Era da IA.

PCIe 7.0 sobre fibra óptica é o futuro

Além de ainda estarem em desenvolvimento, soluções em fibra óptica para conectores são relativamente mais caros, uma vez que a maioria das linhas de produção são voltadas para soluções padrão, em cobre. No entanto, as trilhas elétricas tradicionais estão sujeitas a interferências, perda de sinal e outras questões, exigindo tecnologias complementares, como os retimers, para serem totalmente funcionais.

Cadence apresenta primeiro projeto funcional de interconector PCIe 7 em fibra óptica. (Imagem: Cadence/ Divulgação)
Cadence apresenta primeiro projeto funcional de interconector PCIe 7 em fibra óptica. (Imagem: Cadence/ Divulgação)
Foto: Canaltech

Além disso, a transmissão de sinal em circuitos metálicos gera muito calor pelo próprio princípio de funcionamento, fator que também pode comprometer a integridade dos dados. Isso força a adoção de soluções térmicas mais robustas para garantir tanto essa integridade, quanto temperaturas seguras de operação.

Com o avanço dos data centers de IA, o volume de transmissão de dados, principalmente entre clusters, é cada vez maior. Sendo assim, viabilizar interconectores como os apresentados pela Cadence é uma das soluções mais lógicas para entregar conexões mais rápidas do que as possíveis em trilhas de cobre, já perto da saturação, com maior integridade de dados, menor perda de sinal, gerando menos calor e ainda consumindo menos energia.

Trending no Canaltech:

Canaltech
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade